• sexta-feira, 15 de janeiro de 2016 08:03

    Ficou claro que 2015 foi o ano sem eventos

    # Santa Rosa é a 37ª cidade brasileira em desempenho e desenvolvimento em infraestrutura. E é a segunda do Estado. É nóis!
    # Tem cidades brasileiras entupidas de mosquitos da dengue, sem poder sorrir com um título sequer.
    # A posição de Santa Rosa, também de destaque no Índice Firjan, foi reeditada para elevar a autoestima do santa-rosense que não gostou de ver sua cidade citada como ‘relaxada’ nacionalmente.
    # Ficou claro que 2015 foi o ano sem eventos. Vicini cortou todos eles, alegando falta de recursos.
    # Entramos em 2016 e parece que este ano será diferente. Os eventos estão de volta. Vicini confirmou R$ 20 mil para o Verão Mágico.
    # Se a posição do governo foi revista quanto a eventos, aguardamos com expectativa o anúncio do Carnaval de Rua para março.
    # Atitude. SER Cisne fecha acesso aos associados à sede campestre na segunda-feira para realização de ações de combate ao mosquito da dengue.
    # Atitude. Lideranças do Bairro Auxiliadora irão de porta em porta no domingo, distribuir folhetos com orientações aos moradores sobre as formas de matar o Aedes aegypti.
    # Que tais atitudes se reproduzam em empresas, entidades e outras associações de moradores. Se esperarmos só pela Prefeitura, além de pecarmos pela omissão, a guerra será vencida pelo mosquito. Afinal, o problema é de todos nós.
    # Terra pediu dinheiro para a Odebrecht. Matéria circulou nos sites locais, inclusive no nosso, mas é assunto requentado. Terra é especulado para presidir a Câmara, substituindo Eduardo Cunha.
    # Me assopraram: “o lixo amontoado atrás do Centro Cultural não era um problema do Anderson Farias. É uma obra que vem sendo executada sob a responsabilidade da Secretaria do Planejamento”.
    # Isso prova que Vicini nunca foi com a cútis do Anderson. Sua exoneração foi no embalo da reportagem que assustou o prefeito e envergonhou a cidade.
    # Chama a atenção e causa grande preocupação a informação de que Santa Rosa tem cinco mil desempregados.
    # Conflitos agora podem ser solucionados em cartórios, mas só aqueles que estão na Justiça. Conflitos como o do Nelmo Vargas e Leonel Colossi ainda ficam em outra esfera.
    # Falando em Nelmo, a Emater ainda não anunciou seu substituto. Ele deixou a gerência regional da Emater, mas até agora não deu um pio na imprensa. Vem ou não vem?
    # PSB vai exigir a manutenção da Secretaria de Cultura. Se depender de Vicini, duvido. Lá atrás, quando formava seu governo, o prefeito pensava em extinguir a secretaria, que só sobreviveu graças aos ativistas culturais que exerceram pressão.

     

  • sexta-feira, 8 de janeiro de 2016 10:23

    Vicini, Benvegnú e Aldair Melchior admitiram a omissão

    # O assunto marcante da semana foi a reportagem da RBS sobre o descaso da Prefeitura com os logradouros públicos em ações de combate ao mosquito transmissor da dengue.
    # Pela ordem de comando, depois da repercussão constrangedora nacional, Vicini, Benvegnú e Aldair Melchior admitiram a omissão. Isso é um aspecto positivo, porque geralmente político busca culpados ou culpas para casos rumorosos.
    # A reação de Vicini foi imediata. Mandou seus secretários fazer o dever de casa. Várias ações estão a caminho.
    # Vicini demitiu Márdiori Watthier da Vigilância Sanitária e Anderson Farias da Secretaria de Cultura e Turismo. Por que? Porque a reportagem mostrou imagens fortes relacionando os dois setores.
    # O critério de Vicini é questionado, porque o cochilo na Prefeitura foi amplo, geral e irrestrito. Fosse assim, quase todo o governo deveria ser exonerado.
    # O que Vicini pretendeu com as demissões de Márdiori e Anderson foi mandar um recado claríssimo para os demais secretários, do tipo “não fez, tá fora”.
    # Anderson Farias há anos estava na corda bamba. Surgiu um motivo oportuno para Vicini exonerá-lo.
    # Colla criticou Benvegnú nas redes sociais, dizendo que o presidente da Fundação gozava suas férias enquanto a cidade vivia um grande drama. O presidente do PSDB foi infeliz: Benvegnú suspendeu as férias até esta sexta-feira, para estar à frente de todos os encaminhamentos da crise instalada no governo.
    # Porém, Colla fez um questionamento interessante: “Vicini exonerou o presidente do PSB (Anderson Farias)”. E aí especula se uma crise política não estaria a caminho.
    # A reportagem da RBS deve servir para que finalmente a cidade acorde para o combate à dengue. Pessoalmente, recebi várias fotos de lixos amontoados no fundo de empresas da cidade.
    # Vieram denúncias de piscinas particulares ‘abandonadas’, lixos à beira de estradas vicinais e um monte de situações já denunciadas na Rádio Noroeste, Câmara de Vereadores e Facebook.
    # É que a audiência nacional quem tem é a Globo. Certamente que agora, depois de toda a comunidade exposta, também finalmente as pessoas passem a encarar o combate ao mosquito como um problema pessoal, particular, comunitário e empresarial.

     

  • sexta-feira, 1 de janeiro de 2016 01:10

    Sobra quem para o PMDB coligar?

    # Vitória de Osório na Câmara define antecipadamente uma coligação para as eleições majoritárias do ano que vem: PP, PSB, PPS, PTB e agora o PDT.

    # Especula-se que a chapa majoritária será formada por Alcides Vicini e Luis Antônio Benvegnú, a mesma que venceu em 2012. Porém, a Fundação Municipal de Saúde deverá ir para o PDT em caso de vitória.

    # PT e PMDB não tiveram clima e nem poder de articulação para formar uma chapa de oposição na disputa pela presidência da Câmara. Isso leva a crer que os dois partidos estão mais distantes do que próximos de uma coligação majoritária no ano que vem.

    # Orlando, do PT, diz que não vai, mas vai. Sandra Padilha, sua vice no governo anterior, também diz que não vai, mas vai.

    # Rodrigo Colla jura de pé juntos que o PSDB concorrerá a prefeito, nem que seja em faixa própria.

    # Sobra quem, para o PMDB coligar?

    # Ex-presidentes do PSDB foram à imprensa se queixar do comportamento centralizador de Rodrigo Colla. Em outras palavras, disseram que Colla faz tudo por conta e não alimenta o debate interno.

    # Colla dá a resposta às 8h15min desta quinta-feira, na Rádio Noroeste.

    # Prefeito Vicini governou Santa Rosa durante 15 anos. Declarou nesta semana que 2015 foi o mais duro de todos. Cerca de R$ 10 milhões que estavam orçados, deixaram de entrar nos cofres da Prefeitura.

    # Vicini cortou carne pura, carne rente ao osso e gerou descontentamento e críticas. Foi criticado por suspender eventos, por exemplo. Mas, atingiu seus objetivos prioritários e avançou em várias áreas. A questão agora é sabermos como será economicamente o ano que está entrando.

    # O deputado federal Elvino Bohn Gass diz que o pior já passou e que 2016 será um ano de retomada da economia.

    # O deputado federal Osmar Terra diz que o pior ainda não veio. Virá em 2016 e terá efeitos ainda em 2017.

    # Aí não se trata de um ser contra e outro a favor do governo federal. São os argumentos que cada um tem para dar fundamentação às respectivas previsões.

    # Feliz 2016. Com muito dinheiro, porque o resto a gente busca.

  • quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 09:32

    Recado do MP aos queixosos: “nos procurem”

    # Terra metido em briga de cachorro grande no PMDB de Brasília. Seu nome é um dos especulados a concorrer à presidência da Câmara Federal.

    # Só a especulação gera uma expectativa fantástica para seu futuro político, imaginem se isso venha se concretizar.

    # Seria o maior salto político de um político desta parte do Estado no plano nacional.

    # Sargento Rogério Jeske teve uma ótima companhia com a imprensa durante os seis anos em que comandou a Polícia Rodoviária Estadual. Vai empreender em Frederico Westphalen daqui nove meses, quando se aposentar.

    # Se lembram daqueles três casos de CCs que falsificaram documentos de conclusão de níveis de formação escolar? Todos já foram julgados e condenados em primeira instância. E corre na Justiça outro processo.

    # Lires Zimmermann está concluindo seu mandato à presidência da Câmara. Superou as expectativas.

    # Índice Geral de Cursos do MEC dá nota 4 (de 1 a 5) para a Unijuí.

    # Juvir Costella esteve em Santa Rosa, o que significa que o projeto de R$ 600 mil elaborado pela SER Santa Rosa está em pleno vigor.

    # Uma tirada de Justino Girardi sobre seu vice: “seu nome não é Carlos Alberto Farias, é Carlos Alberto Faz”. Parabéns Farias. Não é qualquer um que passa pelos critérios exigentes do ex-juiz do Trabalho Justino Girardi.

    # Para que Osório seja confirmado presidente da Câmara em 2016, conforme acordo firmado no ano passado, o PDT terá que estar devidamente acertado com o PP para o pleito majoritário.

    # Talvez nem tudo esteja abotoado, porque ninguém dos vereadores situacionistas com os quais falei confirma antecipadamente Osório.

    # Eleição da nova Mesa Diretora é na próxima segunda-feira, 28, em ritmo de Revellion.

    # De cada R$ 10,00 que a Câmara de Santa Rosa tinha direito a gastar em 2015, R$ 5,50 foram devolvidos à Prefeitura. Isso é meritoso.

    # Justiça local está disposta a dar limites ao som de eventos públicos que invadem a madrugada em Santa Rosa.

    # Um recado do MP aos queixosos: “nos procurem”.

    # Fundação Municipal de Saúde aposta tudo na reação positiva da população na guerra contra o Aedes. Porém, está pronta para agir duramente nos casos onde a omissão for constatada.

    # Feliz Natal a todos. Muita reflexão. Muito mais introspecção.