• sexta-feira, 13 de junho de 2014 13:04

    Um gol contra o Governo Vicini

    # Cargo de diretor de Habitação da Secretaria de Habitação e Mobilidade Urbana continua aberto. Interessados devem procurar Douglas Calixto.

    # Denúncia de Schmidt não esfriou. A 17ª CRE investiga os dois históricos falsificados. Diretora que teria assinado os dois documentos declarou que a assinatura é falsa.

    # PMDB teria pedido calma a Cláudio Schmidt, evitando que críticas ao Governo Municipal se tornem sistemáticas.

    # Miro Jesse: “fui o último a saber”. Coitado! Injustiçado!

    # Ex-assessor de Miro Jesse apresentou um documento escolar falso na Câmara, onde recebeu salários desde o ano passado. Não sei de nenhuma ação investigatória determinada pelo presidente Fernando Classmann.

    # Governo Vicini criou cerca de mil novas vagas nas creches, tecnicamente chamadas de Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs). Louvável e elogiável determinação.

    # Vai virar um caos a Avenida Expedicionária Weber com as obras que começam na semana que vem. Mas, como diz Darci Petrazzini, será um caos necessário.

    # Aliás, as obras do primeiro lote do empréstimo de R$ 35 milhões deverão gerar um cenário positivo à imagem do Governo Municipal. Seria uma espécie de fase nova, contanto que tudo corra bem.

    # Um gol contra o Governo Vicini é ter convivido um ano e meio com as lombadas eletrônicas desativadas e, ao ser anunciada pela empresa a retirada dos equipamentos, não ter um plano B. É um claro flagrante de desplanejamento no setor.

    # Está chegando a hora. Prazos para convenções estaduais se afunilam e oficialização de candidaturas à deputação estadual e federal é apenas uma questão de tempo.

    # Nerci Rufino faz um reparo e diz que não defende o cargo de diretor geral da Câmara como CC. Quer que o futuro substituto de Joel Faccin seja integrante do quadro de carreira, passando por concurso público.

    # De Paula falou demais, ao colocar dúvidas sobre sua própria pré-candidatura. Alegava que faltava-lhe dinheiro para concorrer.

    # A reação de Osório, dizendo que colocaria seu nome à disposição caso De Paula não fosse, provocou correria interna no PDT.

    # Altairo Brizola teve que vir à Rádio Noroeste acabar com qualquer clima de dúvida, afirmando que De Paula é o pré-candidato oficial do PDT.

  • domingo, 8 de junho de 2014 11:15

    CCs teriam falsificado documentos

    # A Prefeitura de Santa Rosa tem 66 cargos de confiança (CCs).

    # Um deles, por desespero pelo emprego ou por ter a malandragem no sangue, falsificar documentos de comprovação de escolaridade é plenamente aceitável. Dois, com o mesmo documento fraudado chama a atenção até de um monge. Ainda mais, tendo sido ambos indicados pelo mesmo vereador.

    # Miro Jesse: “fui o último a saber”. Nossa, como ele é ingênuo.

    # Lina Michalski, secretária de Administração: “são quase dois mil servidores na Prefeitura, o RH não pode confrontar todos os documentos. Isso é função do Controle Interno”.

    # Vamos supor, só supor, que Lina tivesse razão. E na Câmara, onde o assessor de Miro Jesse recebeu salários quase um ano e meio com um documento falso, valeria a mesma desculpa?

    # Corre à boca pequena que isso tudo não para por aí. Teriam outras situações de documentos talvez não fraudados, mas emitidos por entidade educacional não reconhecido pelo MEC.

    # Além dos dois já demitidos, o Controle Interno apurou mais quatro casos de documentação incompleta. São documentos que, se existirem, poderão ser anexados à pasta funcional. E se não existirem?

    # Dois CCs foram demitidos, um por Vicini e outro por Miro Jesse. Isso é um pré-julgamento? Até porque os dois podem provar que os documentos são verdadeiros (?). Ou é uma certeza?

    # Na Prefeitura tem uma sindicância que investiga um demitido. É um grande risco (?) de injustiça?

    # Miro Jesse: “são questões que poderiam ser resolvidas dentro da Câmara, não precisava virar uma denúncia no rádio”. Nossa!

    # Lina Michalski: “não tornamos público o assunto, porque sindicância é algo interno da Prefeitura, intestinal”. Cruzes? O que é público nisso tudo?

    # Vicini, até agora, não deu um pio. Na imprensa. Só que Miro disse que foi avisado pelo próprio Vicini que seu assessor teria atravessado um histórico falso.

    # De Paula ainda não dá por assegurada sua candidatura a estadual. Diz que só concorre se houver colaboração financeira dos pedetistas.

    # Osório bate de frente com De Paula (de novo): “Se ele não vai por falta de dinheiro, eu vou mesmo sem ter dinheiro”.

    # Se somarmos os votos de Artur Lorentz e Sandra Padilha em 2010, são mais de 15 mil votos disponíveis em Santa Rosa.

    # Zilá Breitenbach, do PSDB, deve ser uma a se servir deste prato com 15 mil votos. É preferencial dos tucanos locais.

    # Aldemir Ulrich é o novo diretor executivo da GP Motos, com perspectiva de ser sócio.

    # Aldemir: “não tem lugar melhor do que Santa Rosa para morar”.

    # Fernando Classmann é favorável à tese de transformar o cargo de diretor geral da Câmara em CC. Ele e Rufino seriam decisivos na proposta defendida pela oposição.

    # Carlos Lozekan finalmente assumiu a diretoria de Trânsito. Só que seu cargo na Cultura não chegou a vagar. Entrou Daiane Fontana em seu lugar.

    # Daiane foi indicada por Douglas Calixto, que levou poucos dias para se acalmar. Já não há mais ódio entre Douglas, Vicini e Joel. O amor venceu de novo!

    # MP arquivou denúncia do PP e PMDB contra Orlando na instância local. Condenado no TCE sobre o mesmo caso, Orlando está recorrendo.

  • sexta-feira, 6 de junho de 2014 13:32

    Polêmica

    # A Prefeitura de Santa Rosa tem 66 cargos de confiança (CCs).

    # Um deles, por desespero pelo emprego ou por ter a malandragem no sangue, falsificar documentos de comprovação de escolaridade é plenamente aceitável. Dois, com o mesmo documento fraudado chama a atenção até de um monge. Ainda mais, tendo sido ambos indicados pelo mesmo vereador.

    # Miro Jesse: “fui o último a saber”. Nossa, como ele é ingênuo.

    # Lina Michalski, secretária de Administração: “são quase dois mil servidores na Prefeitura, o RH não pode confrontar todos os documentos. Isso é função do Controle Interno”.

    # Vamos supor, só supor, que Lina tivesse razão. E na Câmara, onde o assessor de Miro Jesse recebeu salários quase um ano e meio com um documento falso, valeria a mesma desculpa?

    # Corre à boca pequena que isso tudo não para por aí. Teriam outras situações de documentos talvez não fraudados, mas emitidos por entidade educacional não reconhecido pelo MEC.

    # Além dos dois já demitidos, o Controle Interno apurou mais quatro casos de documentação incompleta. São documentos que, se existirem, poderão ser anexados à pasta funcional. E se não existirem?

    # Dois CCs foram demitidos, um por Vicini e outro por Miro Jesse. Isso é um pré-julgamento? Até porque os dois podem provar que os documentos são verdadeiros (?). Ou é uma certeza?

    # Na Prefeitura tem uma sindicância que investiga um demitido. É um grande risco (?) de injustiça?

    # Miro Jesse: “são questões que poderiam ser resolvidas dentro da Câmara, não precisava virar uma denúncia no rádio”. Nossa!

    # Lina Michalski: “não tornamos público o assunto, porque sindicância é algo interno da Prefeitura, intestinal”. Cruzes? O que é público nisso tudo?

    # Vicini, até agora, não deu um pio. Na imprensa. Só que Miro disse que foi avisado pelo próprio Vicini que seu assessor teria atravessado um histórico falso.

    # De Paula ainda não dá por assegurada sua candidatura a estadual. Diz que só concorre se houver colaboração financeira dos pedetistas.

    # Osório bate de frente com De Paula (de novo): “Se ele não vai por falta de dinheiro, eu vou mesmo sem ter dinheiro”.

    # Se somarmos os votos de Artur Lorentz e Sandra Padilha em 2010, são mais de 15 mil votos disponíveis em Santa Rosa.

    # Zilá Breitenbach, do PSDB, deve ser uma a se servir deste prato com 15 mil votos. É preferencial dos tucanos locais.

    # Aldemir Ulrich é o novo diretor executivo da GP Motos, com perspectiva de ser sócio.

    # Aldemir: “não tem lugar melhor do que Santa Rosa para morar”.

    # Fernando Classmann é favorável à tese de transformar o cargo de diretor geral da Câmara em CC. Ele e Rufino seriam decisivos na proposta defendida pela oposição.

    # Carlos Lozekan finalmente assumiu a diretoria de Trânsito. Só que seu cargo na Cultura não chegou a vagar. Entrou Daiane Fontana em seu lugar.

    # Daiane foi indicada por Douglas Calixto, que levou poucos dias para se acalmar. Já não há mais ódio entre Douglas, Vicini e Joel. O amor venceu de novo!

    # MP arquivou denúncia do PP e PMDB contra Orlando na instância local. Condenado no TCE sobre o mesmo caso, Orlando está recorrendo.

     

  • sábado, 31 de maio de 2014 14:55

    Novidades da Semana

    # Cargo de diretor geral da Câmara de Vereadores de Santa Rosa será cargo de confiança da Mesa. É um acerto de partidos da oposição, com respaldo de alguns situacionistas, entre eles Fernando Classmann e Rufino (PTB).
    # Darci Petrazzini se aposentou como diretor geral da Câmara, mas como servidor do quadro.
    # A identificação histórica de Darci com o PP é que justificou a decisão oposicionista.
    # USES confeccionou 2,2 mil carteiras estudantis. Esperava emitir 5 mil. O lucro girou em torno de R$ 5 mil.
    # Benvegnú garante que não tem vereador fura-fila. Jura? Garante também que instaura sindicância na hora, se for apresentada uma denúncia com provas.
    # Ministério Público já questionou a Fundação sobre os critérios das filas. “É cronológico” garantiu Benvegnú, “com exceção da gravidade de cada caso”.
    # Vicini foi mais uma vez peitudo e corajoso ao determinar a retirada dos trilhos da RFFSA sem um documento oficial de autorização. Já havia feito isso no governo anterior, acabando com um matagal e uma lixeira em frente ao 19º. No local foi implantada a primeira Academia aberta de Santa Rosa.
    # Darci Petrazzini defende a criação de Agentes Fiscais de Trânsito, os chamados azuizinhos. Falta o aval do prefeito. Senado está criando legislação específica.
    # Erani Pollo projeta no mínimo 38 mil votos para que um deputado do PP durma tranquilo na noite de 5 de outubro. Em 2010, faltaram-lhe dois mil votos para ser titular de cadeira.
    # Ernani diz que trabalha com a perspectiva de fazer 50 mil votos em 2014.
    # Agora preferencial do PP em Santa Rosa, Ernani Pollo fez 89 votos aqui em 2010.
    # Pra lembrar, os cinco primeiros mais votados na eleição de 2010 à deputação estadual, em Santa Rosa: mais votado foi Artur Lorentz ((PP), com 11.718 votos. Depois vieram Neusa Kempfer (PMDB - 9.533 votos), Jeferson Fernandes (PT - 5.211 votos), Sandra Padilha (PCdoB - 3.584 votos) e Aloísio Classmann (PTB - 2.316 votos).
    # Os cinco deputados identificados com a região somaram em Santa Rosa 32.362 votos. Para quem irão os votos de Artur Lorentz?
    # PSDB local fecha 100% com Zilá Breitenbach. Uma boa ideia.
    # Já entra água na candidatura preferencial de Ernani Polo. Nardes, (ir-mão do ex-deputado federal João Augusto Nardes), com domicílio eleitoral em Santo Ângelo, é candidato a deputado estadual. Jantou em Santa Rosa na semana passada, em busca de apoio de progressistas locais.
    # Osmar Terra deve divulgar na semana que vem um relatório do projeto do aeroporto. Dados, segundo ele, virão do gabinete do ministro Moreira Franco.
    # Vem aí um novo confronto: Cláudio Schmidt x Miro Jesse.
    # Não sei se por causa do frio, mas a CPI dos Tubos ainda não esquentou. Até agora não foi apurado absolutamente nada. E ela está instalada desde 12 de maio.
    # Douglas Calixto mantém silêncio, mas só publicamente.
    # Licitados R$ 12 milhões para obras de recuperação asfáltica em Santa Rosa. Sem brigas internas, pode ser um novo momento para o Governo Vicini.
    # Continuam em vacância (que nome horrível!) os cargos de diretores de Habitação e de Mobilidade Urbana. É possível que na próxima semana Vicini nomeie Carlinhos Lozekan para o Trânsito.