• sábado, 31 de maio de 2014 14:55

    Novidades da Semana

    # Cargo de diretor geral da Câmara de Vereadores de Santa Rosa será cargo de confiança da Mesa. É um acerto de partidos da oposição, com respaldo de alguns situacionistas, entre eles Fernando Classmann e Rufino (PTB).
    # Darci Petrazzini se aposentou como diretor geral da Câmara, mas como servidor do quadro.
    # A identificação histórica de Darci com o PP é que justificou a decisão oposicionista.
    # USES confeccionou 2,2 mil carteiras estudantis. Esperava emitir 5 mil. O lucro girou em torno de R$ 5 mil.
    # Benvegnú garante que não tem vereador fura-fila. Jura? Garante também que instaura sindicância na hora, se for apresentada uma denúncia com provas.
    # Ministério Público já questionou a Fundação sobre os critérios das filas. “É cronológico” garantiu Benvegnú, “com exceção da gravidade de cada caso”.
    # Vicini foi mais uma vez peitudo e corajoso ao determinar a retirada dos trilhos da RFFSA sem um documento oficial de autorização. Já havia feito isso no governo anterior, acabando com um matagal e uma lixeira em frente ao 19º. No local foi implantada a primeira Academia aberta de Santa Rosa.
    # Darci Petrazzini defende a criação de Agentes Fiscais de Trânsito, os chamados azuizinhos. Falta o aval do prefeito. Senado está criando legislação específica.
    # Erani Pollo projeta no mínimo 38 mil votos para que um deputado do PP durma tranquilo na noite de 5 de outubro. Em 2010, faltaram-lhe dois mil votos para ser titular de cadeira.
    # Ernani diz que trabalha com a perspectiva de fazer 50 mil votos em 2014.
    # Agora preferencial do PP em Santa Rosa, Ernani Pollo fez 89 votos aqui em 2010.
    # Pra lembrar, os cinco primeiros mais votados na eleição de 2010 à deputação estadual, em Santa Rosa: mais votado foi Artur Lorentz ((PP), com 11.718 votos. Depois vieram Neusa Kempfer (PMDB - 9.533 votos), Jeferson Fernandes (PT - 5.211 votos), Sandra Padilha (PCdoB - 3.584 votos) e Aloísio Classmann (PTB - 2.316 votos).
    # Os cinco deputados identificados com a região somaram em Santa Rosa 32.362 votos. Para quem irão os votos de Artur Lorentz?
    # PSDB local fecha 100% com Zilá Breitenbach. Uma boa ideia.
    # Já entra água na candidatura preferencial de Ernani Polo. Nardes, (ir-mão do ex-deputado federal João Augusto Nardes), com domicílio eleitoral em Santo Ângelo, é candidato a deputado estadual. Jantou em Santa Rosa na semana passada, em busca de apoio de progressistas locais.
    # Osmar Terra deve divulgar na semana que vem um relatório do projeto do aeroporto. Dados, segundo ele, virão do gabinete do ministro Moreira Franco.
    # Vem aí um novo confronto: Cláudio Schmidt x Miro Jesse.
    # Não sei se por causa do frio, mas a CPI dos Tubos ainda não esquentou. Até agora não foi apurado absolutamente nada. E ela está instalada desde 12 de maio.
    # Douglas Calixto mantém silêncio, mas só publicamente.
    # Licitados R$ 12 milhões para obras de recuperação asfáltica em Santa Rosa. Sem brigas internas, pode ser um novo momento para o Governo Vicini.
    # Continuam em vacância (que nome horrível!) os cargos de diretores de Habitação e de Mobilidade Urbana. É possível que na próxima semana Vicini nomeie Carlinhos Lozekan para o Trânsito.

  • sexta-feira, 23 de maio de 2014 15:49

    A impressão é de que ‘Vicini Voltou’ agora, nesses dias, mandando mesmo

    # Benvegnú vive período de provação à frente da Fundação Municipal de Saúde.

    # De um lado, vereadores cobrando informações e denunciando atrasos em exames clínicos e consultas especializadas. De outro o Vida & Saúde querendo a UPA, mas se desinteressando pelo processo de licitação.

    # As cobranças vindas da Comissão de Saúde da Câmara tem dois viés, ou mais. Os três vereadores que a integram passaram pela Fundação. Se não com os mesmos problemas atuais, pelo menos com outros.

    # Isso não tira, em hipótese alguma, o direito de cobrança. Pelo contrário, Karina e Fonseca, que presidiram a Fundação, e Osório, um expert em saúde pública, têm conhecimento de sobra para exigir respostas.

    # Benvegnú diz temer a politização do debate, como se fosse possível desvincular.

    # É um bom debate, contanto que não caia na retórica de quem fez mais ou menos durante a passagem que tiveram em áreas de comando na Fundação, nem quem diminuiu ou aumentou mais filas.

    # A UPA tem R$ 625 mil para financiar os custos operacionais a cada mês. O expressivo volume provocou interesse de um hospital de Ibirubá e de uma fundação de Porto Alegre.

    # A direção do Vida & Saúde defende que Benvegnú deve encontrar um jeito de evitar que a gestão da UPA caia em mãos dos de fora. E agora?

    # A relação Vicini/engenheiros da Prefeitura alcança níveis altíssimos de tensão. Os engenheiros querem aumento de salários diante da elevação da demanda de serviços e valorização do setor. Vicini chegou a prometer o aumento, mas voltou atrás.

    # O cargo de diretoria da Secretaria de Habitação continua intacto. É do Douglas. Se ele quiser. Vicini está dando tempo ao tempo. Hoje, Douglas Calixto quer ver o diabo na frente, menos Vicini e Joel Faccin.

    # Dani e Douglas teriam selado a paz. O amor sempre vence!

    # Cláudio Franke e Dado Silva, presidentes de PMDB e PT, deram nota 4 para o Governo Vicini, taxado por eles de lento. Vicini retrucou e deu-se nota 7. “Se sou tão ruim, porque venci a eleição?”, disse Vicini.

    # Falta gente no debate da saúde. Um professor de matemática.

    # Mas é bonito ver políticos se pisoteando nas próprias palavras e promessas. Que não tem dinheiro pra tudo na nossa saúde pública, eles estão (todos) carecas de saber. Porém, renovam promessas a cada eleição.

    # Douglas reestreou mansinho na segunda-feira, na Câmara. Até quando?

    # Oposição se reagrupa na Câmara e mira Joel Faccin. É provável uma desconstrução de seu poder na casa legislativa.

    # Cláudio Schmidt alivia e diz que Nasi está na sua mira por não viabilizar obras previstas por emendas de Osmar Terra.

    # O que aconteceu na Prefeitura nas últimas semanas? Várias coisas, entre elas:

    - Não existe mais no Executivo dois PPs. Vingou o PP liderado por Joel Faccin.

    - Vicini deu liberdade para companheiros antigos, mas cansou com eles. Mandou uns quantos embora. Para outros, foi criado clima no debate interno, para pedirem pra sair.

    - A impressão é de que ‘Vicini Voltou’ agora, nesses dias, mandando mesmo.

    - A grande questão no PP é esta: existe vida no poder após Vicini?

    - Miro manda, mas nem tanto.

    - Vicini ainda aposta nas velhas amizades, contanto que haja corres-pondência de valores. Enquadra-se nesse sentimento Amauri Gioveli.

  • sexta-feira, 16 de maio de 2014 16:00

    Futuro incerto na política local

    # Futuro incerto na política local. Com a recente morte da vidente Mãe Dinah, é temeroso arriscar palpite no plano local. Tudo pode acontecer.

    # A panela elevou a temperatura com a saída de Douglas Calixto da Habitação e Mobilidade Urbana. Ele pediu pra sair. E Vicini prontamente aceitou.

    # Douglas volta à Câmara, onde é titular de cadeira. Volta com gana pra defender o Governo Vicini ou com tendência de confronto?

    # Com a volta de Douglas, Denir Frosi, que é suplente, perde sua vaga na Câmara. Qual será a reação de Denir? Fica ou abandona o PP?

    # Segundo Vicini, Douglas teve desgaste político ‘dentro de casa’. Isso significa que construiu desafetos dentro e fora da Prefeitura (leia-se Câmara de Vereadores).

    # A CPI que investiga Timirinho é presida por Dado Silva (PT) e Cláudio Schmidt (PMDB). Que posição assumirá o PP na condução das investigações? Será favorável ou contrária a Timirinho?

    # Vicini deve enviar em breve à Câmara o projeto que reduz secretarias. Vereadores do PP já pediram a Vicini para não insistir na proposta. E agora?

    # Qual o poder exercido hoje por Miro Jesse no Executivo? O PPS vem perdendo espaços no primeiro escalão.

    # Substituto de Douglas Calixto é Darci Petrazzini, apoiado pelo comando do PP. Vicini mudou sem mudar.

    # Cláudio Schmidt denunciou na Câmara Timirinho, Denir Frosi e Douglas Calixto. Os três caíram.

    # Carlos Nasi, do Planejamento, seria a bola da vez de Cláudio Schmidt na sua mira de denúncias.

    # Aliás, Cláudio Schmidt tem influência direta com todos os desdobramentos das últimas semanas no Palácio 14 de Julho.

    # APAE terá que pagar cerca de R$ 3 mil para ex-diretoras que cobraram horas extras na Justiça do Trabalho. Pedida era imensamente superior.

    # Sinaleira da Expedicionário Weber varreu os acidentes nos horários de picos.

    # PP tem candidatos, sim. Ernani Pollo é o candidato à deputação estadual, na falta de uma candidatura local renunciada pelo partido. Heinz e Jerônimo são os nomes oficiais à Câmara Federal.

    # Reparo: o PP não renunciou a candidatura local à deputação estadual. Simplesmente não tinha convidados.

    # Ana Amélia Lemos como vice de Aécio? Especulação é indigesta no PP da região.

    # Se alguém ver Nelci Dani e Douglas Calixto abraçados, apartem porque é briga. E das feias.

  • sexta-feira, 9 de maio de 2014 08:58

    Mudança no governo

    # Vicini suprime, fecha ou acaba com três secretarias. O termo pouco importa. O mais importante é que ele fechou três secretarias, transformando-as em departamentos de outras pastas. Palmas para Vicini.

    # Projeto de reforma administrativa vai à Câmara em breve com as futuras denominações: Agropecuária e Infraestrutura (hoje Obras), Administração/Governo e Desenvolvimento Econômico/Meio Ambiente (que na prática já existe).

    # O plano original de Vicini era de também fechar a Secretaria de Cultura. Recuou diante da reação do movimento cultural, mas deu prazo de seis meses para Anderson Farias buscar recursos financeiros fora da Prefeitura.

    # Vicini traz o governo atual para o tamanho administrativo que tinha seu governo anterior.

    # Quem elevou para 14 os cargos de primeiro escalão foi o PT, de Orlando.

    # A reforma de Vicini teve alguns acontecimentos que a precipitaram. O primeiro foi as denúncias de supostas irregularidades na Secretaria de Obras, que resultou na queda de José Aurélio.

    # Na sequência, Vicini manifestou insatisfação com o rendimento de alguns secretários (leia-se Denir Frosi e Ademar Borges).

    # Elemar da Rosa, o mano, ex-coordenador municipal da Defesa Civil é uma boa alma, mas entra contestado no comando da Secretaria de Obras. Entre os que o contestam, estão vereadores e integrantes da executiva do PP.

    # A indicação de Mano partiu do PPS. E pronto. Houve contestação, mas Mano foi mantido. Ou seja, uma indicação de Miro Jesse pode até ser contestada, mas jamais derrubada.

    # Mano, na Obras, será chefe do balcão.

    # PP, PMDB e PT tem prazo até a próxima semana para indicar os vereadores titulares e suplentes que formarão a CPI dos Tubos.

    # E a situação (PP) desistiu do Efeito Borboleta. Pelo menos até agora, não pretende investigar o Governo Orlando.

    # Ângela Maraschin, te devemos uma. Parabéns pra ti e para o teu grupo pela ótima 20ª Fenasoja. É incrível, a Fenasoja nos fascina.

    # Ricardo Falabretti faz história ao ser o primeiro empresário a construir no Distrito Industrial Moveleiro. Agora vai.

    # A caminho a segunda etapa do prolongamento da Avenida América. É outro momento histórico à mobilidade urbana de Santa Rosa.

    # Vicini, num evento da Fenasoja, elogiando Beti Carvalho, servidora da Secretaria de Cultura, pelo bom trabalho que vem fazendo: “parabéns Beti. Você não é molóide”.

    # Molóide, no dicionário significa uma pessoa lerda, molenga, preguiçosa e pamonha, entre outros sinônimos. Se a Beti não é molóide, quem seriam os molóides que Vicini indiretamente se referiu?