sábado, 31 de março de 2018 09:41

A CPI do Painel teve um começo, mas faltou-lhe um meio e um fim

# Papagaio come milho e periquito leva a fama.

# Não é por acaso que o Jornal Noroeste ruma para 47 anos de circulação ininterrupta.

# Preferimos perder o ‘furo’, mas não a credibilidade junto ao leitor.

# As denúncias sobre supostos repasses ilegais de parte dos salários de uma assessora parlamentar para um ex-assessor, chegou até nós há cerca de 45 dias.

# As fontes, as quais, mesmo que o assunto tenha vindo à tona, prejudicando investigações do Ministério Público, nós mantemos protegidas. Porém, elas não nos ofereciam e nem viabilizavam algo mais contundente.

# A filmagem de uma conversa entre os dois movimentadores de um único salário era quase inaudível. Estaríamos passíveis de uma ação na Justiça pelo vereador/secretário, justamente por falta de clareza na gravação.

# Convidamos a assessora a conceder entrevista gravada, mas ela não aceitou. Fomos até a casa dela, não aceitou gravar.

# Diante de tamanha falta de comprometimento das partes denunciantes em dar amparo e consistência à denúncia, perdemos o interesse sobre o assunto. Faltou coragem de quem denunciou.

# A CPI do Painel teve um começo, mas faltou-lhe um meio e um fim. Não teve nem relatório final. Só o arquivamento que partiu da Mesa Diretora, porque Douglas Calixto, o presidente da Comissão, não pediu para arquivá-la.

# E esta CPI termina como terminaram todas as demais: sem nenhum resultado prático.

# Douglas Calixto veio à imprensa e negou que tenha induzido Sônia Conti a abrir uma CPI para investigar o pinel. “Nem sabia que tinha tanta influência sobre a vereadora”, insinuou.

# Sobre a expressão “tem mais coisas por trás disso”, disse que irá à Justiça cobrar provas. Também nega ter feito tal declaração.

# Dado Silva amarelou no contraponto. Enrolou com um histórico de outra CPI (nada a ver com o assunto em discussão), perdeu tempo falando nisso e não acusou Douglas de tê-lo incitado a abrir a CPI sob o argumento de que “tem mais coisas por trás disso”.

# A 17ª Coordenadoria Regional de Educação vem sendo investigada por um desvio (especula-se R$ 50 mil) feito por uma ex-detentora de cargo de confiança.

# A denúncia foi registrada na Polícia pela própria coordenadora, Roseli Führ Schaefer, atendendo orientação jurídica da SES.

# Cidade Inteligente é um projeto que caminha a passos largos em Santa Rosa. FEMA e PUC já estão conveniadas.

# Ouço gente manifestando-se contrário à vinda de uma filial da Havan para Santa Rosa. Um dos argumentos é de que desempregará comerciários.

# Comprem Vicini por tudo, menos por bobo. Se antes já desconfiava, hoje sabe exatamente quem está por trás de denúncias envolvendo a Câmara, mas que respingarão forte em seu governo.

# Vicini pode promover uma dança de cadeiras na Câmara.

# Poucos assessores de confiança e íntimos de Vicini estão sendo vistos com tamanha frequência ao lado do prefeito como Cláudio Franke, presidente do MDB.

# Miro Jesse aceitou pagar uma multa que resultou na extinção de seu processo de cassação. Após paga, Miro estará absolvido definitivamente.

# Já na Ação do Limpa Fossa, Lina Michalski e Marino Martins recorreram da decisão.

Faça seu comentário