sexta-feira, 23 de maio de 2014 15:49

A impressão é de que ‘Vicini Voltou’ agora, nesses dias, mandando mesmo

# Benvegnú vive período de provação à frente da Fundação Municipal de Saúde.

# De um lado, vereadores cobrando informações e denunciando atrasos em exames clínicos e consultas especializadas. De outro o Vida & Saúde querendo a UPA, mas se desinteressando pelo processo de licitação.

# As cobranças vindas da Comissão de Saúde da Câmara tem dois viés, ou mais. Os três vereadores que a integram passaram pela Fundação. Se não com os mesmos problemas atuais, pelo menos com outros.

# Isso não tira, em hipótese alguma, o direito de cobrança. Pelo contrário, Karina e Fonseca, que presidiram a Fundação, e Osório, um expert em saúde pública, têm conhecimento de sobra para exigir respostas.

# Benvegnú diz temer a politização do debate, como se fosse possível desvincular.

# É um bom debate, contanto que não caia na retórica de quem fez mais ou menos durante a passagem que tiveram em áreas de comando na Fundação, nem quem diminuiu ou aumentou mais filas.

# A UPA tem R$ 625 mil para financiar os custos operacionais a cada mês. O expressivo volume provocou interesse de um hospital de Ibirubá e de uma fundação de Porto Alegre.

# A direção do Vida & Saúde defende que Benvegnú deve encontrar um jeito de evitar que a gestão da UPA caia em mãos dos de fora. E agora?

# A relação Vicini/engenheiros da Prefeitura alcança níveis altíssimos de tensão. Os engenheiros querem aumento de salários diante da elevação da demanda de serviços e valorização do setor. Vicini chegou a prometer o aumento, mas voltou atrás.

# O cargo de diretoria da Secretaria de Habitação continua intacto. É do Douglas. Se ele quiser. Vicini está dando tempo ao tempo. Hoje, Douglas Calixto quer ver o diabo na frente, menos Vicini e Joel Faccin.

# Dani e Douglas teriam selado a paz. O amor sempre vence!

# Cláudio Franke e Dado Silva, presidentes de PMDB e PT, deram nota 4 para o Governo Vicini, taxado por eles de lento. Vicini retrucou e deu-se nota 7. “Se sou tão ruim, porque venci a eleição?”, disse Vicini.

# Falta gente no debate da saúde. Um professor de matemática.

# Mas é bonito ver políticos se pisoteando nas próprias palavras e promessas. Que não tem dinheiro pra tudo na nossa saúde pública, eles estão (todos) carecas de saber. Porém, renovam promessas a cada eleição.

# Douglas reestreou mansinho na segunda-feira, na Câmara. Até quando?

# Oposição se reagrupa na Câmara e mira Joel Faccin. É provável uma desconstrução de seu poder na casa legislativa.

# Cláudio Schmidt alivia e diz que Nasi está na sua mira por não viabilizar obras previstas por emendas de Osmar Terra.

# O que aconteceu na Prefeitura nas últimas semanas? Várias coisas, entre elas:

- Não existe mais no Executivo dois PPs. Vingou o PP liderado por Joel Faccin.

- Vicini deu liberdade para companheiros antigos, mas cansou com eles. Mandou uns quantos embora. Para outros, foi criado clima no debate interno, para pedirem pra sair.

- A impressão é de que ‘Vicini Voltou’ agora, nesses dias, mandando mesmo.

- A grande questão no PP é esta: existe vida no poder após Vicini?

- Miro manda, mas nem tanto.

- Vicini ainda aposta nas velhas amizades, contanto que haja corres-pondência de valores. Enquadra-se nesse sentimento Amauri Gioveli.

Faça seu comentário