sábado, 26 de maio de 2018 09:40

A questão é que temos dificuldades de nos organizar.

# Movimento dos caminhoneiros deu aulas de como somos fortes como sociedade civil organizada. A questão é que temos dificuldades de nos organizar.

# No facebook, termos depreciativos como mortadela e coxinha soam como se o cenário nacional fosse exatamente esse, dos coxinhas e dos mortadelas.

# O que teve de gente boa em Santa Rosa e de instituições sérias, algumas históricas, que deixaram de pegar carona para encorpar o movimento dos caminhoneiros! Até o fechamento da edição, a greve ainda era mantida. Se continuar, dá tempo para os mornos esquentar em seus motores.

# Para hoje estão previstas adesões de agricultores e prefeituras ao movimento dos caminhoneiros. É válido. Mas, Famurs e Associação dos Municípios da Grande Santa Rosa se manifestaram só depois que carros, caminhões e máquinas estavam sem combustível.

# Mesmo assim, na questão acima, antes tarde do que nunca.

# Terminou o confronto entre Executivo e servidores. Que sejam esquecidos, o mais rápido possível, eventuais ressentimentos.

# Quem ganhou no confronto? Não se tratou de um confronto que buscava vencedor ou perdedor. Confrontaram por convicções. Vicini, que tem a chave do cofre, disse que não arriscaria, à emoção, para a qualquer momento ter que atrasar a folha por falta de dinheiro.

# A sociedade, os de fora, os contribuintes, viram no vale-refeição uma berruga que precisa ser extraída. Teve um momento que a direção do sindicato chegou a aceitar uma proposta de Vicini, mas recuou alegando que ela não contemplava os aposentados (em função do vale-alimentação).

# Nem no Japão, pelo menos creio eu, empresa privada nenhuma paga vale-refeição para empregados aposentados. E essa moeda complementar, até meses atrás, era paga pela Prefeitura de Santa Rosa.

# Miro aguarda posição do PPS estadual para anunciar sua pré-candidatura à deputação federal. O aguardo se relaciona ao fundo partidário (motivo de desgaste em todos os partidos).

# Vicini convidou o PMDB para integrar seu governo. Osmar Terra era simpático à ideia, mas os peemedebistas locais avaliaram como fora de hora o convite.

# Depois, Vicini partiu com tudo para cima do PCdoB, convidando os comunistas para fazerem parte de seu governo. Os comunistas, educadamente, rejeitaram o convite.

# Qual é o problema de Vicini? Simples. Prefeito nenhum gosta de governar com minoria na Câmara, onde ele já sofreu uma derrota política em plenário.

# Vicini ficou uma semana de férias, mas não viajou nem para o Rincão Maciel. Deixou esfriar e encerrar a negociação com os servidores.

# Vicini deixou bem claro, para quem o observa mais proximamente, que não tem mais saco para certas questões. É o homem e suas circunstâncias.

Faça seu comentário