segunda-feira, 23 de abril de 2018 07:37

A questão é ‘quem’?

# Itálico Cielo demonstra nitidamente não estar tão entusiasmado em concorrer à deputação estadual pelo PR.

# O partido, liderado no RS pelo deputado Giovani Cherini, já tem definido o plano B: a candidatura de Nelmo Vargas. Nelmo não diz nada a respeito.

# O MDB chegou a discutir internamente o lançamento de um candidato para concorrer à Assembleia Legislativa (Valdemar Fonseca). Pelo que se vê, o assunto não está evoluindo internamente.

# Com Alcides Vicini, em política, nada é definitivo. Ele concorrerá ou não à deputação estadual? Ninguém sabe. Nem ele.

# Se o prefeito não concorrer, a candidatura de Leonardo Vicini está engatilhada. Os dois concorrendo não teria sentido.

# Dentro do PP é mantida uma corrente de que o partido deve ter um candidato local concorrendo a deputado estadual. Estar fora do pleito, nesse nível, tira espaço do partido.

# A questão é ‘quem’? Hoje, pelo avançado da hora, só Vicini entusiasmaria o eleitorado.

# Enquanto isso, o ex-secretário da Agricultura Ernani Polo corre solto na macrorregião e, inclusive, como candidato oficial do PP de Santa Rosa.

# Aliás, hoje Osmar Terra e Alcides Vicini fariam a chamada dobradinha branca em Santa Rosa, jogando os dois lá para cima na votação.

# Rodrigo Colla fez 10 mil votos na eleição para prefeito. De quantos votos precisaria numa disputa à deputação estadual para buscar sua eleição lá fora?

# O Bairro Cruzeiro nunca esteve tão unido como em 2003, quando viabilizou a reforma do prédio que hoje sedia a 2ª DP de Santa Rosa.

# Cruzeiro, naquele movimento pela Delegacia, liderado pela ACICRUZ, deve muito para Alcides Vicini e Álvaro Ribeiro Neto, respectivamente prefeito e delegado regional de Polícia na época. Os dois abraçaram a ideia e foram decisivos. Mas a comunidade, unida, foi fundamental.

# Orlando Desconsi falou uma hora nesta semana no programa do Zelindo Cancian, defendendo o ex-presidente Lula. Sinceramente, senti pena do meu amigo Orlando. Para tudo tem um momento certo. Você não pode falar mal do morto no velório (figura de linguagem). Pega mal.

# Joaquim Barbosa fala? Até agora o país só soube pela imprensa que ele filiou-se ao PSB e que poderá concorrer à presidência da República. Mas, da boca dele, não saiu nada. Usar o silêncio como mensagem, pode ser entendido como tipo “eu vou, mas só se for do meu jeito”. O problema são os riscos de tal estratégia.

# Marketing inverso. Na área comercial, ele funciona fazendo com que os clientes procurem a empresa e não a empresa o cliente. Isso também funciona em política.

# Não temos palavras para agradecer o marketing inverso promovido por verdadeiros amigos, que nos últimos dias projetaram a Coluna Bem-Te-Vi através de uma Carta de Repúdio. Isso é marketing inverso e gratuito. Falem mal, mas falem. Sejam bem-vindos os novos leitores.

Faça seu comentário