segunda-feira, 11 de junho de 2018 08:13

O que produzíamos de lixo em 2015, estamos produzindo em 2018

# Para começar, uma grande e aguardada notícia. O Hospital Dom Bosco atende 24h por dia desde terça-feira desta semana, com ambulatório (pronto-socorro), consultas, internações e bloco cirúrgico. Em breve, deve operar também a UTI. É um avião levantando voo.

# Perguntei para Beate Petry, vereadora eleita em Tuparendi, mas que teve seu mandato cassado, qual é a situação atual do recurso no TSE? “Segundo meu advogado, ainda está por ser julgado”, respondeu.

# Continuando com Tuparendi, cinco vereadores entram à história do município: Marcelo da Silva (PP), Pereirinha (PP), Neninho (PSB), Zaguetti (PTB) e Kali (PDT).

# O prefeito Leonel Petry articulou um empréstimo de R$ 5 milhões junto ao Governo Federal para obras de pavimentação, com quatro anos de carência e 20 anos para pagar. E os cinco vereadores citados reprovaram.

# Para não irmos tão longe, ficamos com o caso de Santa Rosa. Orlando Desconsi (PT), quando era prefeito, articulou um empréstimo de R$ 20 milhões. Naquele cenário político, a Câmara fechava com Orlando.

# Vicini (PP) se elegeu, concluiu que o poder de endividamento do município permitia um empréstimo maior e, enfim, a operação fechou em R$ 36 milhões. O cenário político de 2013, na Câmara, fechou com Vicini.

# Não se tratavam de empréstimos para Orlando ou para Vicini. Era um empréstimo para Santa Rosa. Somos nós que estamos pagando por sermos beneficiados como cidade.

# Grandes problemas, grandes soluções. Tuparendi jamais resolverá seus problemas de infraestrutura urbana com dinheiro do caixa da Prefeitura.

# Com todo respeito aos cinco vereadores citados, mas a posição assumida foi de uma burrice continental. Cavalo desse porte jamais passa encilhado duas vezes.

# O que produzíamos de lixo em 2015, estamos produzindo em 2018. Ou seja, não empobrecemos no consumo, mas também comprovadamente não elevamos nosso padrão de vida. É a dura realidade da situação econômica que se abate sobre nós há cinco anos.

# Santa Rosa terá cinco candidatos à deputação Federal: Betto Almeida (PR), Carlos Alberto Benedetti (PRB), Elvino Bohn Gass (PT), Mirro Jesse (PPS) e Osmar Terra (MDB). A citação é por ordem alfabética.

# Desconsiderar Bohn Gass como candidato por Santa Rosa vai contra qualquer senso crítico aceitável.

# Já à deputação estadual, Santa Rosa também terá cinco candidatos: Aloísio Classmann (PTB), Ernani Polo (PP), Jeferson Fernandes (PT), Marcos Volnei dos Santos - Marcão (PRB) e Rodrigo Colla (PSDB).

# Quando a Prefeitura desconta as horas e dias trabalhados, mesmo correndo o risco de contestação judicial, manda um recado claro para o Sindicato dos Servidores para futuras mobilizações. Não vai dar mole.

# Santa Rosa retomou seu ritmo de normalidade após a vitoriosa mobilização dos caminhoneiros. Vitoriosa em tese, porque alguns pontos ainda não foram cumpridos pelo Governo Federal.

# Campanha do Agasalho com mudanças. Para quem é doador, nenhum esclarecimento a fazer. Continue doando como sempre doou.

# A expressão ‘frio de renguear cusco’ precisa ser revista. Deve ser ‘frio para renguear até custo’. Eu, por exemplo, estou rengueando mais desde segunda-feira. Uma panturrilha enrijeceu. O que é para enrijecer não enrijece, tipo a musculação do coração.

Faça seu comentário