sexta-feira, 19 de maio de 2017 11:39

Tomara que o exemplo de espalhe

# PP renova de fio a pavio seu comando partidário neste sábado. A convenção da sigla será na Câmara, das 9h às 11h. Direção atual convidou dirigentes de outros partidos para uma visita de cortesia.
# Vocês conhecem Felipe Weiller? É um jovem advogado de 25 anos e que presidirá o PP. Passará por ele as articulações das históricas eleições majoritárias e proporcionais de 2018. Históricas pelos acontecimentos anteriores (lava jato) e a implosão desta semana (eventual gravação envolvendo o presidente Temer).
# Elogios ao PP, partido antigo, experiente, de vivência, mas que renova seu comando. Tomara que o exemplo de espalhe.
# Miro Jesse entrou com atestado médico para justificar sua ausência na sessão ordinária da Câmara da última segunda-feira. Com isso, a Mesa Diretora fica dispensada da necessidade de convocar a suplência.
# O suplente de Miro, pela ordem, é Carlos Alberto Nasi. Parece que Miro não está muito a fim de dar palco a Nasi na Câmara.
# Quem entende de preço de mercado de imóveis são os corretores, mas acho que um leigo pode afirmar, sem receio de passar vergonha, que o quarteirão do Liminha vale muito mais do que R$ 8 milhões.
# E encontrem um negócio de R$ 8 milhões pagáveis em 60 parcelas.
# Em duas ações, oferecer a estrutura à Prefeitura e pelo valor estipulado, as irmãs devolveram para Santa Rosa o carinho recebido ao longo dos últimos 74 anos.
# E devemos levar em conta um aspecto importante: a mantenedora admitiu publicamente que precisa de dinheiro. Mesmo assim, parcelou R$ 8 milhões em cinco anos.
# Pais de estudantes do Liminha queixam-se que nunca foram informados sobre a possibilidade de venda do educandário. É compreensível. Porém, a relação com o Liminha é um contrato de serviço, que a instituição garante que cumprirá até o final do ano. É tempo suficiente para buscar outra alternativa escolar para o filho.
# Outra coisa: o Liminha vem dando sinais que está mal das pernas há anos. Muitos pais perceberam, tanto é que transferiram seus filhos bem antes para outros colégios.
# A venda do Liminha provoca o sentimento forte por sua inserção e história na comunidade. É uma perda lamentável. Ninguém queria isso. Mas, ocorreu por ser inevitável. Então, vida pra frente.
# Triste seria vermos o Liminha comprado pela iniciativa privada, derrubando tudo ou parte da estrutura e lá funcionar um comércio qualquer. Não! O Liminha continua como patrimônio do município, porque o dono é a Prefeitura, ou seja, nós somos os donos.
# Que história mal contada esta de uma empresa de consultoria hospitalar de São Paulo bater nas portas do Dom Bosco e propor um projeto de gestão. Veio pela mão de quem? Chegaram de supetão, sem avisar.
# Milton Dummel, não escondendo sua irritação, disse que a questão de gestão está sendo resolvida com um grupo de notáveis locais. E mais: a crise do hospital entra em queda em breve com a habilitação da UTI finalmente liberada pelo Ministério da Saúde. Com a UTI habilitada, até eu quero gerir o Dom Bosco.
# Cruz Vermelha está fechando. Que pena. Estamos perdendo uma das mais simpáticas entidades assistenciais de Santa Rosa.

 

Faça seu comentário