segunda-feira, 28 de maio de 2018 10:49

O Brasil fervilha para estourar

Não é sobre a greve dos caminhoneiros, apenas. É bem mais emblemático. Mais profundo e movediço. É sobre a dor do povo.

Em cinco anos este é o terceiro movimento social de impacto relevante que sacode o Brasil. É como um vulcão que desperta. Ele dá sinais, alguns, antes de irromper em lava arrasadora contra o que encontrar pelo caminho. É a dor do povo pobre em um dos países mais ricos do planeta.

Primeiro foram os jovens a sairem à rua com exigências simples, como valor menor na passagem de ônibus. Logo a marcha se espalhou como um ato de protesto patriótico contra as benesses da classe política, gente que pedia ética aos governantes que parecem morar em outro Brasil.

Depois veio o MBL e o seu “Fora Dilma”, liderado pelos caminhoneiros, ali usados pelos políticos que apoiavam o impeachment, a mando do empresariado que queria “salvar o Brasil”. Em cores da Pátria também diziam querer ética.

O que temos agora é o Temer e aliados provando do próprio veneno: o movimento dos caminhoneiros. Só que este movimento é outro, é verdadeiro, tem a voz do povo do seu lado. E hoje, eles viram o poder que têm, eles sabem que podem mudar a história do País.

Não é sobre partidos políticos, é sobre a dor do povo. Esse governo quer botar as contas em dia com o suor do povo, cobrando horrores pela gasolina e o gás, de quebra elevando tudo que o pobre consome. Sim, porque rico não consome, compra o que quer.

Não é sobre governo de A ou B. É sobre não suportar mais as benesses que são criadas por políticos (e alguns grupos) em prol de si mesmos. E isso se aplica ao Judiciário.

Há muito que escrevo que estão a semear uma revolução no Brasil. Em algum momento esses “desgovernantes” colherão algo imenso, porque o povo se comunica nas redes sociais, esse povo que está quieto, mas sabe perfeitamente quem manipula e rouba, quem joga nas quadrilhas de direita e esquerda que nos assaltam.

Esse povo está sem esperança! Sem esperança, mas com a alma transbordando. É um vulcão adormecido. Uma hora qualquer ele sacode, brame, expele fumaça, vomita fogo com destruição que não poderá ser contida.

Eu só espero que os milicos entendam o povo, sejam povo e estejam do lado do povo se o vulcão explodir e forem acionados para conter o desastre.

Faça seu comentário