sexta-feira, 16 de junho de 2017 09:15

O lado chato do pastel

Todo pastel sempre tem um lado chato, um lado plano. É
o lado que estava espremido (oprimido) contra a base, batido contra a mesa ou o balcão durante a sua feitura. Eu sou o lado achatado do pastel.
Em geral quando você come um pastel fora de casa, em alguma lancheria, não perceberá que pastel tem lado. É porque ele foi frito em elevada temperatura e inchou. Assim, parece que os dois lados são iguais.
E ali, na pastelaria, entre tantos trajes diferentes, você também parece igual a todos. Mas não é.
Você perceberá o lado chato do pastel se colocá-lo para assar, no forno. Esse ato de assar, devagarito, manterá o lado chato oprimido. Eu sou o lado chato do pastel.
Eu sou o brasileiro, vítima de sistema corrupto, nojento, desse TSE de Gilmar Mendes, vítima do PT, PMDB e PSDB e outros Pês que roubaram bilhões e se aglutinam para seguir o saque. Eles são pastel feito em óleo quente, que incham rápido e pingam gordura. Esses são iguais.
Parecemos iguais, mas não somos. E meu pensamento é bem mais saudável que o deles. E você?

Faça seu comentário