segunda-feira, 17 de julho de 2017 09:45

História de Mãe!

Hoje é dia de compartilhar histórias de amor, história de Mãe!

O assunto é delicado, mas é sempre bom falar, pois relatos inspiram segurança para mamães que passam ou poderão passar por uma situação semelhante.

Você não está sozinha!

Essa é a frase que resume todas as dúvidas que abrigam a mente e coração das mamães e também papais.

Quando estava com 26 semanas tive um pequeno descolamento de placenta (assunto para outra história de mãe) e senti medo de que a Mel nascesse antes da hora. Comigo não aconteceu. Mas o medo faz parte, é tão bom quando ouvimos que tudo deu certo, que foi difícil, mas deu certo.

A mamãe Indiara de Vargas Fischer compartilha sua experiência de mãe de bebê prematuro.

Vamos ler o relato dessa mamãe guerreira, a mãe do Miguel:

Sou nova aqui, mas lendo os textos sobre prematuros vi que o apoio de outras mães que passaram por esta mesma situação nos dá muita força. Tenho um filho, de 17 anos do primeiro casamento. Casei-me novamente, meu esposo também tem um filho de seu primeiro casamento, então resolvemos engravidar. Foi uma gravidez planejada e muito desejada, tudo ocorria bem até as 30 semanas de gestação quando comecei a ter muitas dores. Após uma consulta tive que internar, o médico recomendou repouso absoluto e após 18 dias internada e muitas dores a bolsa rompeu, começou a ansiedade e espera pelo nascimento do nosso bebe, do nosso Miguel tão esperado.

Dia 22 de março o Miguel veio ao mundo, mesmo com dilatação suficiente para ter parto normal nosso bebê não estava no lugar certinho e foi necessária uma cesariana. Neste momento começou uma nova batalha, a batalha pela vida do Miguel. Mesmo ele nascendo bem fortinho pesando 1.820kg e 42 cm foi necessário ele internar na UTIP (Uti Neonatal). Pensei que o pior poderia acontecer ao meu bebê, pois estava com exatas 32 semanas.

Quando ele nasceu, chorou sem nenhum tipo de estímulo, mas não pude vê-lo direto. Meu marido foi vê-lo mais tarde e tirou foto dele para que eu pudesse vê-lo. Fui ter contato com meu pequenino no segundo dia e no terceiro dia recebi alta. Doeu muito ter que deixá-lo no hospital, chorei demais. Desde então ia ao hospital todos os dias para tirar o leite e visitá-lo. Ele está se recuperava bem, como todo bebê perdeu peso nos primeiros dias chegou a pesar 1.540 kg. Os dias foram passando e o Miguel estava crescendo e eu já amamentando, passavam horas e horas com ele na UTIP, tudo estava encaminhado para na semana seguinte ele vir para casa até que ele pegou uma bactéria hospitalar e toda evolução que tinha ocorrido com ele foi por água a baixo.

Nosso bebê com tão poucos dias de vida estava passando por uma grande batalha, a batalha pela vida.

Era necessário tratamento com medicamentos fortes e também foi diminuída sua alimentação, isso fez com que nosso bebê ficasse muito fraquinho sendo indispensável uma transfusão de sangue. Estes momentos foram muito difíceis, colocamos a vida do nosso bebê nas mãos dos médicos e de Deus. Nunca imaginei que um nenê tão pequenino e aparentemente tão frágil tinha tanta força. Após 15 dias de tratamento, e de muita aflição chegou a hora do nosso bebê ir para casa. Já se passaram três meses, hoje está grande e forte, pesando 5.500 kg e com 55 cm. Já interage, deu suas primeiras risadinhas.

Depois de muita aflição agora estamos curtindo muito nosso filho.

Obrigada mamãe Indiara por compartilha sua história de mãe!

Muita saúde para o pequeno grande Miguel!

Maternidade

Amar é cuidar!

Dicas e sugestões

franciele@jornalnoroeste.com.br

 

  • História de Mãe: Indiara, mãe do Miguel! História de Mãe: Indiara, mãe do Miguel!
  • Foi uma gravidez planejada e muito desejada. Foi uma gravidez planejada e muito desejada.
  • Tudo ocorria bem até as 30 semanas de gestação quando comecei a ter muitas dores. Tudo ocorria bem até as 30 semanas de gestação quando comecei a ter muitas dores.
  • Dia 22 de março o Miguel veio ao mundo,pesando 1.820kg e 42 cm. Dia 22 de março o Miguel veio ao mundo,pesando 1.820kg e 42 cm.
  • Após 15 dias de tratamento, e de muita aflição chegou a hora do nosso bebe ir para casa. Após 15 dias de tratamento, e de muita aflição chegou a hora do nosso bebe ir para casa.
  • "Nunca imaginei que um bebe tão pequenino e aparentemente tão frágil tinha tanta força" "Nunca imaginei que um bebe tão pequenino e aparentemente tão frágil tinha tanta força"
  • Miguel está grande e forte,  pesando 5.500 kg e esta com 55 cm Miguel está grande e forte, pesando 5.500 kg e esta com 55 cm
Faça seu comentário