segunda-feira, 12 de junho de 2017 08:32

A menina que salvava livros

Vivemos num mundo de imagens, não é novidade para ninguém.Recebemos milhares de imagens todos os dias, e até ficamos indiferentes a muitas delas. Muitas passam em branco.
Pois nos últimos dias duas imagens chamaram a atenção. Para muitos brasileiros, estas não passaram em branco. Por isso é importante comentá-las aqui, para nos darmos conta de como o Brasil é um país de contrastes, onde convivem realidades absolutamente distintas. Veja só.
***
Uma delas foi a imagem (filmada) do assessor de Michel Temer carregando sua mala de dinheiro (R$ 500 mil em dinheiro vivo). A imagem suscitou a indignação em todos os brasileiros com vergonha na cara, e foi apresentada pelos telejornais. O sujeito, de nome Rodrigo Rocha Loures, é uma figura importante dentro do Planalto. Foi filmado entrando e saindo do carro, na maior tranquilidade. Ficou a impressão de que, para ele, carregar aquela mala faz parte da sua rotina diária, como se fosse um office-boy indo para o trabalho. Mas aquela não era uma mala normal. Ela representava o subterrâneo da vida pública.
Quantas destas viagens já fizeram o Sr. Rodrigo e sua mala? Quantos empresários e políticos já viram, abriram, vasculharam sua mala, à procura de propinas? Quanto tem custado, para o Brasil, o conteúdo imoral da mala e de seu dono? Talvez jamais saibamos com exatidão.
O que sabemos, com certeza, é que essa mala nos envergonha, nos humilha, destrói nossa dignidade como nação.
***
A outra imagem foi a foto de uma menina (de nome Rivânia Rogéria de Ramos Silva), sentada sobre uma jangada, escapando da enchente que atingia a vila onde mora, no município de São José da Coroa Grande, na zona da mata de Pernambuco. Lá a enchente desabrigou mais de 40 mil pessoas. A foto circulou e apareceu nos principais jornais do país.
A menina, em seu desespero, fugindo da fúria da natureza, levou consigo aquilo que mais preza: seus livros. A avó tinha lhe dito: “Salve o que for mais importante”. Ela não teve dúvidas. Lançou mão de uma sacola, a mesma sacola que a acompanha todos os dias até à escola, e nela colocou seus livros. Com seu vestido vermelho e de pés descalços, olhar assustado, Rivânia foi vista por milhões de pessoas.
Na foto, ela está abraçada a uma sacola cheia de livros. Segundo testemunhas, ela ficou abraçada aos livros até chegar a um local seguro.
Rivânia tem apenas 8 anos. Vive com os avós, que são muito pobres. Consta que já voltou para casa, cujos móveis foram destruídos pela cheia. Para a TV pernambucana, disse que sonha ser bailarina ou médica.
***
Pois todo o dinheiro, toda a astúcia, toda a canalhice do Sr. Rodrigo Rocha Loures nos humilharam demais nos últimos dias. O conteúdo da mala (apenas de uma mala, uma única mala) mudaria completamente a vida da família de Rivânia. Mas esse dinheiro nunca chegará até ela.
Por outro lado, a coragem da menina Rivânia nos mostrou que precisamos nos manter vivos. Ela pode nos dar esperanças. Obrigado, Rivânia...

 

Faça seu comentário