sábado, 15 de julho de 2017 11:17

Alô?!

Se você enxergar alguém, com o celular na mão, saindo às pressas de algum prédio ou moradia, não se assuste. Não é incêndio, não é terremoto. A pessoa em questão está apenas tentando captar sinal da telefonia móvel.

Às vezes até consegue...

***

O que é mais difícil de encontrar: o sinal da Vivo ou aquele pessoal que bateu panela pedindo impeachment?

***

Em breve a publicidade será a seguinte:

“A Vivo lhe deseja um ótimo final de semana! Como sua ligação não vai funcionar mesmo, o bom é encontrar amigos pessoalmente. Este é o segredo da felicidade. Encontre os amigos e divirta-se!

E temos uma grande novidade: com a Vivo você não paga nada para falar com sua sogra. Este é o nosso novo plano! Basta ir até a casa dela e conversar bastante. É de graça!”

***

E a moça (dizem que é loira) ouviu o celular tocar, pegou o aparelho e se jogou no chão da sala para atender à ligação. A amiga que a visitava estranhou:

— Por que você atende a ligação deitada?

— Para a ligação não cair...

***

Crise política, para nós, não é novidade, mas igual a esta que este estamos assistindo eu nunca tinha visto.

Por exemplo: o cara que há algum tempo defendia o governo Temer hoje está como o vendedor de um Fiat 147 com vinte anos de uso. Nem com rosário, nem macumba, consegue convencer alguém...

***

E dizem que um deputado federal, na sala do cafezinho da Câmara, fazia considerações filosóficas:

— Se alguém acha que vou me dobrar por uma propina de 500 mil, saiba que está totalmente certo...

***

O que aconteceu no Senado, na última quarta-feira, com a votação da reforma trabalhista, é mesmo vergonhoso. Políticos movidos por propinas, votando em favor do atraso. E dois senadores gaúchos pisotearam a imagem de gente politizada que o Rio Grande ainda tinha. É dose!...

***

O meu celular está infestado de vírus. Esta é a conclusão a que estou chegando. Às vezes eu digo: “Alô, tudo bem?”, e ele responde: “Alô, tudo bem?”. Eu paro de falar por alguns instantes e continuo: “Sabe quem está falando?” e ele responde: “Sabe quem está falando?”. Na segunda oportunidade descobri que é a minha própria voz respondendo, em eco.

Assim, encontrei uma nova utilidade para o celular, ou seja, conversar comigo mesmo. Antigamente a gente refletia sobre a vida e dizia: “estou conversando com meus botões”. Hoje, podemos dizer: “estou conversando com meu celular”.

Tenho mantido conversas muito sérias com ele. E algumas discussões. Espero que o meu celular tenha um espírito compreensivo...

 

Faça seu comentário