segunda-feira, 11 de junho de 2018 08:14

De tudo um pouco

Em cada crise, um aprendizado. Assim como na nossa vida pessoal, também nas crises públicas precisamos aprender alguma coisa. Não temos todas as soluções, pelo menos temos otimismo. Veja o caso da paralisação dos caminhoneiros, dias atrás. Atrapalhou a vida de todos. Mas algumas coisas ela nos ensinou. Veja só.

A poluição nas grandes cidades brasileiras foi reduzida à metade. Só isso bastaria para comemorarmos. A vida intoxicada melhorou. Sem contar o ruído, que também reduziu muito. Os moradores das nossas capitais tiveram uma experiência de cidade interiorana.

Outro benefício foi o uso de bicicletas. Só em Porto Alegre o uso das bicicletas públicas (bicicletas de aluguel mantidas pela prefeitura) aumentou em 300% nos dias dos bloqueios das estradas. Milhares de carros deixaram de circular. Muitas pessoas "descobriram" que podem viver o seu dia sem automóvel. Ótimo!

E tem mais. Muita gente que não ouvia falar de mercado de petróleo descobriu que o Brasil tem petróleo sobrando, mas que prefere comprar no exterior, a um preço 20% maior do que lhe custaria a própria extração. Jamais saberíamos dessa burrice se não fosse a paralisação dos caminhoneiros.

Vivendo e aprendendo, pois. Sem perder o otimismo.

***

O campus da UNIJUÍ em Santa Rosa está em festa, comemorando 28 anos de atividades. Inicialmente, lá em 1990, a universidade aportou na cidade mediante convênio com o Colégio Dom Bosco. O campus próprio, ao lado da rodovia RS-344, foi inaugurado em 2000, e hoje oferece os cursos de Ciência da Computação, Direito, Educação Física, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Tecnologia em Gestão de Cooperativas, Pedagogia e Psicologia.

Não é só a universidade que comemora. Santa Rosa e a região noroeste também.

***

O governo alterou mais uma vez a política de reajuste do salário-mínimo. Assim como neste ano, em 2019 também irá reduzir o percentual. Ou seja, o salário está perdendo poder de compra rapidamente. Usei a expressão "poder de compra" de propósito, pois quando ouço um comerciante, por exemplo, defendendo a redução dos salários, eu perco a fé na inteligência humana.

"Poder de compra" é a capacidade que tem um determinado salário de comprar coisas como um quilo de carne, um desodorante, um tijolo ou um refrigerante. Ou seja, se o poder de compra é menor, menores serão as compras. O dinheiro não gira. A riqueza social não acontece.

É impressionante ver lojistas defendendo esse posicionamento. Não percebem que estão cozinhando o próprio veneno?

***

Terça-feira próxima é o Dia dos Namorados. Iniciar um namoro é um dos momentos mais tensos e angustiantes da vida do ser humano. Um passo no escuro. O diálogo a seguir aconteceu com um amigo. Poderia ter acontecido comigo. Ou com você. Quem iniciou o diálogo foi o meu amigo, e o resultado não foi o esperado. Só para mostrar como todo começo pode ser difícil.

- Posso te pedir em namoro?

- Pode.

- Quer namorar comigo?

- Não.

Faça seu comentário