sexta-feira, 30 de junho de 2017 18:05

Notícias de um futuro qualquer

Futuro comprometido, futuro duvidoso, futuro jogado às trevas.É o que podemos concluir com as informações que nos chegam. No Rio Grande do Sul, o governo fechou 2.280 turmas nas escolas públicas. No Brasil, 53% das obras de reforma, construção ou ampliação de escolas, estão paralisadas e suspensas por tempo indeterminado. Também no Brasil inventaram um programa de ensino médio onde o aluno escolhe o que estudar. Serão todos jogados num limbo onde não terão as mínimas condições de concorrer com os estudantes do resto do mundo.
É triste descobrir que, na hora de fazer economia, nossos líderes imediatamente cortam verbas da cultura e da educação. Qualquer cão de rua sabe que não é assim que se constrói o futuro. Na verdade, não estamos construindo nada e tentando tapar o sol com uma peneira.
***
As informações sobre aviões carregados de cocaína em fazendas de ministro de Estado e também de aviões de propriedade de deputado a serviço do tráfico, não deixam dúvida. Temos hoje um contingente de políticos que leva muito a sério a questão do empreendedorismo. Talvez estejam apenas tentando abrir novos negócios para o Brasil.
Nós é que somos muito desconfiados...
***
Notícias da semana dão conta de que são milhares os brasileiros especializados (técnicos, pesquisadores, cientistas etc.) estão deixando o país em busca de melhores oportunidades. As melhores cabeças estão indo embora.
A Academia Brasileira de Ciências já informou que a situação é preocupante. Na medida em que o governo corta as verbas da ciência e da pesquisa, é crescente o número de cientistas que estão sendo convidados a viver e trabalhar em outros países. Alguns países oferecem projetos com o propósito específico de selecionar os melhores especialistas brasileiros para imigrarem.
Mas não são apenas cientistas. Brasileiros com dinheiro no bolso também estão saindo. Segundo a Receita Federal, entre 2014 e 2016 foram entregues 55.402 “Declarações de Saída Definitiva do Brasil”.
A crise política tem ramificações que, às vezes, nós nem imaginamos.
***
Mas não vou ficar falando somente de notícias desalentadoras, essas que recebemos todos os dias e nos jogam num mar depressivo. Também há coisas boas acontecendo, veja só.
A “Sala do Empreendedor” de Santa Rosa divulgou a estatística do primeiro trimestre deste ano. Foram 3.300 atendimentos.
A Sala presta atendimentos sobre viabilidade e orientações diversas a microempresas e microeempreendedores individuais. É uma espécie de “bengala” para aqueles que não possuem estrutura para análise de projetos, ou para aqueles que pretendem se instalar no município.
A estatística do semestre mostra que a Sala tem efetividade. Isso significa dizer que a economia local tem sua dinâmica, e não está parada. Isso é muito bom.

 

Faça seu comentário