• quinta-feira, 22 de dezembro de 2016 17:11

    Quiche de peru

    Ingredientes

    Para a massa

    2 xícaras (chá) de farinha de trigo (360 g)
    ½ colher (café) sal (3 g)
    5 colheres (sopa) de margarina gelada (75 g)
    1 ovo (60 g)

     

    Para o recheio

    2 xícaras (chá) de peru assado, em cubos (350 g)
    2 talos grandes de alho-poró fatiados (300 g)
    2 colheres (sopa) de margarina (40 g)
    1 embalagem de creme de leite UHT (200 g)
    2 ovos (120 g)
    1 gema (15 g)
    sal e pimenta-do-reino
    ¼ de xícara (chá) de queijo parmesão ralado (45 g)
    - ¼ de xícara (chá) de queijo meia cura ralado (45 g)

     

    Modo de Preparo

    Prepare a massa

    em uma vasilha, coloque a farinha e o sal. Junte a margarina e misture com a ponta dos dedos, até obter uma farofa úmida. Adicione o ovo à farofa e amasse rapidamente. Se necessário, utilize 1 colher (sopa) de água gelada, aos poucos, para dar o ponto da massa, que deve ficar lisa e desgrudar da vasilha com facilidade. Cubra a vasilha com um filme plástico e deixe descansar na geladeira por 30 minutos.

    Com o auxílio de um rolo, abra a massa entre dois plásticos e use-a para forrar uma forma redonda (24 cm de diâmetro). Coloque uma folha de papel manteiga sobre a massa e cubra com grãos crus de feijão, para fazer peso.

    Leve para assar em forno pré-aquecido (180 °C) durante 20 minutos, ou até a massa ficar esbranquiçada, mas firme. Retire a forma do forno e deixe esfriar.

    Enquanto isso, prepare o recheio

    Refogue o alho-poró na margarina por 5 minutos, ou até ficar transparente. Retire do fogo e reserve.

    Misture o creme de leite com os ovos e a gema, até formar um creme liso e encorpado, e tempere com sal e pimenta-do-reino.

    Retire o peso de papel com feijões da forma e distribua sobre a massa o peru, o alho-poró e, por último, o creme. Espalhe os queijos por cima e asse em forno pré-aquecido (180 °C) por 30 minutos, ou até a superfície da quiche ficar dourada.

    Variação: utilize tomilho fresco no recheio.

    Dica: você pode fazer tortinhas individuais em formas menores.

    Rendimento: 6 a 8 porções

     

  • terça-feira, 20 de dezembro de 2016 17:28

    Preparativos para Ceia de Natal

    O Natal está se aproximando... e muita coisa ainda para organizar...

    trabalho, cumprir com os prazos, presentes, amigo secreto, ceia de Natal!

    Então vamos dar uma ajudinha, nos próximos dias faremos a publicação de algumas receitinhas para você prepara uma deliciosa ceia de Natal!

    Segue as primeiras dicas:

    Receita de salada, que o docente da área de gastronomia da Faculdade Senac Porto ALegre, Rodrigo Câmara, preparou e uma receita de arroz com legumes:

    Entrada - Mix de folhas verdes com tomate e cebola
    Ingredientes:

    1 alface lisa;
    1 alface crespa;
    1 alface americana;
    1 tomate;
    1 cebola.

    Modo de preparo:

    Lave bem todos os ingredientes, depois coloque as folhas de molho em solução clorada (na proporção de 10ml de cloro para um litro de água) por 15 minutos, volte a lavar em água corrente.

    Corte o tomate sem as sementes e a cebola em brunoise (cubos pequenos).

    Misture os ingredientes e tempere com azeite, vinagre e sal na hora de servir.

    Arroz com legumes

    Tempo de Preparo: 30min
    Rendimento: 6 porções

    Ingredientes:
    2 xícaras de chá de arroz cozido
    2 cenouras raladas
    2 tomates bem picados
    ½ xícara chá de azeitonas verdes picadas
    2 cebolas picadas
    1 pimentão verde picado em cubos pequenos (pode ser vermelho e amarelo)
    Sal - quantidade necessária
    Salsa picada - quantidade necessária
    Azeite de oliva - quantidade necessária

    Preparo:
    Em uma tigela, misture o arroz, as cenouras, os tomates, o pimentão refogado, as azeitonas e a salsa. Tempere com sal e azeite. Depois, em uma forma de furo central coloque essa mistura e pressione bem, desenforme e sirva em um prato bonito.

    Logo mais vamos postar uma receita de carne, aguarde e confira!

  • quarta-feira, 23 de novembro de 2016 16:23

    Acne e Comedão

    Hoje o assunto é sobre as indesejáveis e detestáveis acnes, popularmente conhecidas como espinhas.

    Para falar um pouco mais e entendermos dos cuidados que devemos ter e tratamentos adequados para acne e comedão, recebemos a contribuição de Jeferson Scherer, graduado em Estética e Imagem Pessoal:

    Popularmente conhecidos como espinha e cravo, acometem muitas pessoas em diferentes quantidades e graus.

    Vamos conhecer um pouco de cada um:

    Acne/comedão (espinha /cravo): é uma doença que atinge a região cutânea, pele, pode aparecer com mais intensidade nas regiões da face, costas, peito regiões ricas em glândulas sebáceas e até os braços podem apresentar estas afecções. Geralmente é mais decorrente em adolescentes e jovens, podendo afetar mulheres no período fértil.

    Apesar de não ter participação na causa da doença, a dieta pode ter influência no curso da acne em algumas pessoas. Alimentos como, gorduras animais, amendoim, o leite e seus derivados devem ser evitados pelos pacientes que apresentam acne e percebam agravação dos sintomas após a ingestão dos mesmos.

    Na maioria dos casos a acne é superficial apresentando média e baixa intensidade de lesões, mas ela pode ser muito severa e agressiva em vezes até causando infecções e cicatrizes severas.

    Temos 4 graus de acne observe nas fotos a baixo:

    Como podemos ver a acne é uma doença, por tanto exige tratamento e este o quanto antes iniciar melhores serão os resultados.

    Tratamento:

    Sendo doença de duração prolongada e algumas vezes desfigurante, a acne deve ser tratada desde o começo, de modo a evitar as suas sequelas, que podem ser cicatrizes na pele ou distúrbios emocionais, devido à importante alteração na auto-estima de jovens acometidos pela acne.

    O tratamento pode ser feito com medicações de uso local, visando a desobstrução dos folículos e o controle da proliferação bacteriana e da oleosidade. Podem ser usados também medicamentos via oral, dependendo da intensidade do quadro, geralmente antibióticos para controlar a infecção ou, no caso de pacientes do sexo feminino, terapia hormonal com medicações anti-androgênicas.

    A limpeza de pele, que pode ser realizada por esteticistas devidamente capacitadas, tem ação importante para o esvaziamento de lesões não inflamatórias (cravos), evitando a sua transformação em espinhas.

    Podendo ainda nos casos mais severos de acne conglobata ser usado o ROACUTAN, medicamento que acaba com as pústulas, inflamações, cistos e cravos em até 8 meses, porém este só pode ser receitado por médicos e ou dermatologistas.

    No tratamento não podemos desprezar o lado psicológico do cliente, pois a espinha pode desfigurar a sua imagem, ele pode evitar contato social e pode sofrer bulling entre os próprios amigos.

    Portanto, como todo e vários assuntos com adolescentes e jovens, este deve ser abordado logo no inicio da puberdade ou adolescência. E nunca esqueça, sempre procurem profissionais com formação e de confiança.

    Beijo no coração e até a próxima pessoal!

    Por: Jeferson Scherer

    Graduado em Estética e Imagem Pessoal.

    Orientador do Senac/Santa Rosa.

    Cabelereiro e maquiador, atende junto ao Spa Vivar em Santa Rosa.

    Curta a página do salão https://www.facebook.com/jefersonschererhairstyle/

     

     

     

     

     

     

    • Grau 1: pequenas erupções sebáceas, cravos brancos, sem lesões inflamatórias (espinhas). Grau 1: pequenas erupções sebáceas, cravos brancos, sem lesões inflamatórias (espinhas).
    • Grau 2: erupções pequenas, cravos pretos, com a presença de inflamações, pontos amarelos e avermelhados (pústulas). Grau 2: erupções pequenas, cravos pretos, com a presença de inflamações, pontos amarelos e avermelhados (pústulas).
    • Grau 3: De pequenas a médias lesões, cravos pretos, mais profundas, dolorosas, avermelhadas e bem inflamadas (cistos). Grau 3: De pequenas a médias lesões, cravos pretos, mais profundas, dolorosas, avermelhadas e bem inflamadas (cistos).
    • Grau 4: “espinhas” médias e grandes lesões císticas, (acne conglobata), com muita inflamação, aspecto desfigurante e muito dolorosas. Grau 4: “espinhas” médias e grandes lesões císticas, (acne conglobata), com muita inflamação, aspecto desfigurante e muito dolorosas.
  • sexta-feira, 18 de novembro de 2016 14:43

    “Nada demais” de Tiago Ferraz

    Para iniciar bem o final de semana, vamos curtir o novo trabalho do nosso querido amigo Tiago Ferraz!

    Clipe da música “Nada demais” de Tiago Ferraz

    Ficha Técnica
    Música: Nada demais
    Composição: Tiago Ferraz e Cláudio Coelho Joner
    Direção: Marcos Neuberger
    Realização: Válvula de Escape Produções Artísticas