HomeAgricultura sábado, 4 de novembro de 2017 08:41

Morte de animais com carrapato preocupa

No verão passado ocorreram a perda de seis até sete animais por propriedade.

O médico veterinário, Augusto Moroni, que atua na área técnica da Cotrirosa, destacou nesta semana a preocupação com os prejuízos causados pelo parasitismo dos carrapatos em bovinos. “A situação está preocupando os produtores e também nós profissionais pela quantidade de mortes causadas, principalmente no gado leiteiro”, afirmou.

De acordo com Moroni, o problema se agravou. “No último verão ocorreram em nossa região muitas mortes de animais detectados com tristeza parasitária causada, principalmente, pelo ataque de carrapatos devido ao aumento da temperatura e umidade. Temos registro de propriedades com a perda de seis e até sete animais. Por isso recomendamos ao produtor que adote medidas de controle para romper as estratégias de sobrevivência do carrapato e fique monitorando os animais”, observou o médico veterinário.

Ele destaca ainda que a melhor forma de combatê-los é através do conhecimento do seu ciclo. “Os parasitas apresentam um ciclo de vida dividido em dois períodos: o primeiro é conhecido como parasitário e dura cerca de 21 dias, quando ocorre seu desenvolvimento no animal. O segundo ocorre logo que a fêmea desce para o solo. Cerca de três dias após a queda, ela estará pronta para começar a postura dos ovos. Aproximadamente cada fêmea gera três mil ovos e que podem durar até quatro semanas”. Moroni salienta ainda que os meses quentes e úmidos são os mais propícios para o desenvolvimento dos ovos.

A recomendação técnica é a utilização do programa de controle estratégico combinado com a aplicação de produtos carrapaticidas na forma de pulverização, aspersão ou produtos pour on. Mesmo em outras épocas do ano o carrapato pode estar presente, por isso também é recomendado o uso de produtos injetáveis.

Faça seu comentário