HomeAgricultura terça-feira, 2 de maio de 2017 07:39

Produtores já pensam em lavouras para o inverno

As pastagens de inverno ainda não estão disponíveis para o pastoreio, ocorrendo um vazio forrageiro na maioria das propriedades.

As pastagens de verão, como o sorgo forrageiro, milheto e capim sudão, encontram-se em final de ciclo, com perda acentuada da qualidade e redução de oferta para os animais. As pastagens de inverno ainda não estão disponíveis para o pastoreio, ocorrendo um vazio forrageiro na maioria das propriedades.

As lavouras de milho para silagem apresentam excelente crescimento, com muita qualidade e quantidade de grãos, estando em fase final de ensilagem. Outra oferta de forragem importante desta época são as restevas de arroz recém-colhidas, que já se encontram em pastoreio, antes das primeiras geadas.

Bovinocultura de corte - O rebanho apresenta um bom escore corporal, em função da ótima disponibilidade e distribuição de chuvas no verão. Com a chegada do frio, a tendência é estabilizar o ganho de peso dos aimais. O estado sanitário do rebanho de maneira geral é bom. A época é de desmame dos terneiros e de mineralização do rebanho.

Bovinocultura de leite - O verão e o início do outono apresentaram uma condição muito favorável para o pleno desenvolvimento das pastagens, tanto nativas com cultivadas, fazendo com que os produtores obtenham bons índices de produtividade, diluindo o custo de produção. Esta entressafra de pastagens - o vazio forrageiro - é notada na grande maioria das propriedades, que ainda persistem em não plantar forrageiras perenes. Onde se tem pastagem perene (tifton-85, jiggs), o aporte forrageiro ainda é mantido, ainda que haja perda de qualidade. De maneira geral, os rebanhos apresentaram boas condições nutricionais.

A produção de leite está em queda nas pequenas propriedades, devido à redução no fornecimento de alimentação. O volume recolhido pelas empresas teve uma queda de 5% a 8%, em algumas regiões. A incidência de leite instável não ácido (Lina) começa a aparecer, o que é característico nesta época de entressafra de forragem. Percebe-se o aumento do número de produtores que estão fazendo uso da homeopatia para mastite.

 

Faça seu comentário