HomeAgricultura terça-feira, 20 de março de 2018 07:53

Uso de gramíneas e folha do butiazeiro é proposto na Feira do Butiá

A ideia é apresentar o conhecimento desenvolvido junto às famílias assistidas nos diferentes municípios, atendendo a propostas de bem-estar e inclusão social e produtiva.

Extensionistas sociais da Emater, de diferentes pontos da região de Santa Rosa, participaram de oficinas de artesanato na sexta-feira, 16, durante a 12ª edição da Feira do Butiá, em Giruá. A ideia é apresentar o conhecimento desenvolvido junto às famílias assistidas nos diferentes municípios, atendendo a propostas de bem-estar e inclusão social e produtiva.

Na oportunidade, a pesquisadora da Embrapa Clima Temperado, Marene Machado Marchi, com o apoio da engenheira agrônoma Claudete Clarice Mistura, apresentou propostas para o uso ornamental de gramíneas presentes nos butiazais. Na parte prática, arranjos foram produzidos a partir de espécies coletadas próximas a butiazeiros implantados no parque como o capim pé de galinha, capim mimoso, capim gafanhoto ou rosado e o capim pluma branca. “Em pesquisa que realizei foram descobertas 261 espécies nativas no agroecossistema do butiazal, em Tapes. Há muitos tipos de gramíneas que podem ser aproveitadas de forma a gerar renda e ornamentar lugares”, mencionou a pesquisadora Marene.

Além disso, foram produzidas tramas com as folhas do butiazeiro que podem ser aproveitadas com diversas finalidades decorativas, produção de chapéus, luminárias, entre outros. Com a fibra do butiazeiro foram produzidas peças decorativas.

Estiveram presentes 16 extensionistas da região administrativa de Santa Rosa, bem como a assistente técnica regional da Emater, na área social, Lisete Primaz.

Faça seu comentário