HomeCASO LIMPA FOSSA quarta-feira, 14 de dezembro de 2016 10:15

Lina e Dema foram exonerados

Borela foi deslocado para a Secretaria de Cultura e Esporte.

Segundo o setor de Recursos Humanos da Prefeitura de Santa Rosa o prefeito Alcides Vicini exonerou na sexta-feira, 09, Ademar da Veiga Martins, o ‘Dema’, diretor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e na segunda-feira, 12, assinou a exoneração da advogada Lina Michalski, que respondia pela Secretaria de Administração e Governo.

Já o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Borela, por ser servidor de carreira não foi demitido, mas foi deslocado para a Secretaria de Cultura Turismo e Esporte e Lazer, onde exerce o cargo de Agente Administrativo. O RH afirma que o mesmo não terá benefícios extras ( como FG-Função Gratificada).

Lina, Dema e Borela foram condenados em ação proposta pelo Ministério Público Estadual o qual provou prática de ato de improbidade administrativa decorrente da utilização da estrutura pública da Secretaria de Obras do município, com vista na obtenção de proveito pessoal e político de 2013 a 2016. A ação julgada pelo juiz Adalberto Hommerding terminou com a cassação do registro do vereador Marino Martins (PP) além da inelegibilidade dos outros três citados.

A Prefeitura de Santa Rosa, em nota, afirmou que foi aberto uma sindicância administrativa para investigar o assunto. Sobre as denúncias Vicini destacou que avanços para evitar irregularidades foram feitos, como, por exemplo, a instalação de GPS nos veículos das secretarias.

Sobre a condenação de Lina e Borela, o prefeito Vicini diz que a Justiça foi dura na decisão. “Sobre o envolvimento da Lina, considero que foi um equivoco de informações e a envolveram”. O prefeito garante que todos já foram afastados e aguardam o resultado do recurso na Justiça.

Carlos Augusto Lozekan, atual secretário de Habitação e Mobilidade Urbana, assume interinamente a Secretaria de Administração e Governo, pasta comandada por Lina até então.

Confira a entrevista concedida pelo prefeito Alcides Vicini:

 

 

Faça seu comentário