HomeEconomia quarta-feira, 3 de maio de 2017 08:41

Vonpar fecha fábrica em Santo Ângelo

Fechamento foi confirmado na manhã desta quarta-feira, pela assessoria da indústria.

A Vonpar a partir desta quarta-feira, 03, não produz mais Coca-cola em Santo Ângelo. Funcionários que chegavam ao local de trabalho na manhã de hoje receberam a notícia de que a fábrica estava sendo desativada.

Os caminhões terceirizados que se encontravam estacionados no pátio da empresa na Avenida Getulio Vargas, foram retirados, e os funcionários particularmente foram chamados ao RH, para assinatura de suas demissões.

As informações foram confirmadas pela Assessoria de Comunicação da empresa. O local será utilizado como centro de distribuição do produto e cerca de 200 trabalhadores continuarão atuando na empresa.

Nota de esclarecimento

A Coca-Cola FEMSA Brasil comunica que, após aquisição da VONPAR, iniciou um processo de reorganização com o objetivo de adequar sua infraestrutura às necessidades atuais e futuras do mercado, gerando uma estrutura produtiva e administrativa sustentável a médio e longo prazo.

Como consequência deste processo, a planta de Santo Ângelo inicia hoje a descontinuação das linhas de produção da unidade, que continuará operando com suas áreas Comercial e de Distribuição em normalidade.

A Coca-Cola FEMSA Brasil entende o impacto social da decisão, especialmente pelo simbolismo e a relação da planta com as comunidades e a população de Santo Ângelo, e gostaria de ressaltar o agradecimento à comunidade local, colaboradores, parceiros, clientes e à Prefeitura da cidade pelas contribuições e esperamos continuar trabalhando juntos nesta nova etapa.

Um plano de extensão de benefícios foi desenhado para os trabalhadores desligados, com o intuito de apoiá-los neste processo de transição e na continuidade de sua trajetória profissional, com a garantia de todos os direitos trabalhistas previstos na legislação brasileira.

A companhia reforça seu compromisso e planos de desenvolvimento na região Sul, onde continuará presente, com suas operações fabris, comercial e de distribuição, e empregando mais de 4 mil pessoas.

Foto divulgação Rádio Cidade SA.
Faça seu comentário

Comentários
  • João Pedro quinta-feira, 4 de maio de 2017 09:38

    Olha, que lástima isso ter acontecedio. É por essas situações que precisamos "atualizar" nossas leis trabalhistas (em parte), reorganizar nossos custos tributários... as empresas estão indo embora ou simplesmente fechando. Está havendo movimentos contrários as novidades no qeu diz respeito, mas se não forem feitas agora, vamos pagar muito caro logo a frente.
    O resultado da não flexibilidade é árduo, vai doer nos que mais precisam. Sou empresário e afirmo, do jeito que as coisas estão, não conseguimos prosseguir!