HomeEducação & Cultura sexta-feira, 10 de novembro de 2017 14:49

Liminha começará com turno integral

As matrículas iniciaram nesta semana, estendendo-se até o dia 17 de novembro e segue o critério pela ordem de chegada.

Lires Zimmermann, secretária de Desenvolvimento Educacional e Luis Antônio Benvegnú, Superintendente Geral de Governança vieram à imprensa para anunciar a primeira definição sobre o uso da estrutura do Colégio Liminha. Desde agora está confirmado que o município irá gerir uma Escola de Educação Infantil de 1º, 2º e 3º anos em turno integral. “Foram os níveis que concentraram maior número de pré-inscrições”, justificou Lires. Cada turma terá 25 alunos. As matrículas iniciaram nesta semana, estendendo-se até o dia 17 de novembro e segue o critério pela ordem de chegada. Os pais que não tiverem vagas contempladas para seus filhos devem procurar outras opções na rede municipal.

O 1º, 2º, 3º, 4º e 5º anos da Escola Municipal Expedicionário Weber, da Vila Santos, serão transferidos para a estrutura do Liminha. Desta forma, o período de 2018 iniciará com 200 alunos. Lires explicou que a instalação definitiva de uma escola completa de Ensino Fundamental ocorrerá de forma gradativa, a partir de 2019, “da maneira que forem aumentando as demandas de estudantes”.

Luis Antônio Benvegnú coordena o Conselho Gestor que estuda alternativas de ocupação do Colégio Liminha. “Salas de aulas não sofrem nenhuma alteração, pois trata-se de um educandário. Estamos indo com muita calma na análise de transferências de conselhos e outros órgãos, justamente em função das adaptações que não podem gerar despesas que o município não possa bancar”, observou. Por isso, enquanto correm os estudos, Benvegnú não alimenta especulações sobre quais os órgãos que poderá se instalar naquele local.

Faça seu comentário