HomeESPECIAL DIA DA MULHER sábado, 4 de março de 2017 11:05

CRISTIANE MELLO DE BONA

Promotora de Justiça.

Século XXI, 2017, Brasil. Incontáveis avanços nas conquistas das mulheres só nos últimos 50 anos. No campo legal, ostentamos os mesmos direitos, oportunidades, condições e obrigações dos homens. Na realidade nua e crua, porém, até os olhares menos atentos percebem que a igualdade retratada no papel nem sempre é o que se vê no dia a dia, em vários ângulos por que se analise a situação, seja profissional, familiar ou social.

Em inúmeros postos de trabalho, mulheres ainda ganham menos do que homens para desempenharem as mesmas funções. Vê-las em cargos de chefia ainda é exceção, seja por preconceito de serem “mandados por mulher”, seja porque, infelizmente, é comum que muitas mulheres não consigam se dedicar ao aperfeiçoamento profissional como os homens. E isso porque, embora “trabalhar fora” seja praticamente uma imposição de sobrevivência a todos os integrantes de uma família, na maior parte dos lares brasileiros, ainda recai sobre os ombros da mulher a tarefa de cuidar da casa e dos filhos. Homens, em grande maioria, não se sentem corresponsáveis por tais afazeres, tratando-os como “coisa de mulher”. A tripla jornada (trabalho x casa x família), assim, segue uma realidade de muitas, mostrando-se uma equação a ser ainda resolvida.

Não bastasse, a mulher moderna ainda quer - e precisa - de um tempo para si: para cuidar da saúde; praticar um exercício físico; “bater um papo” com as amigas; ler; descansar...

Certa vez, li um texto falando que as mulheres de hoje possuem muita “ambição”; que elas querem fazer tudo. Abstraindo qualquer tom negativo que o termo possa apresentar, é verdade: as mulheres são ambiciosas e se esforçam para fazer tudo, e bem feito. Isso é praticamente consenso nas rodas de conversas entre amigas; e vamos, por necessidade ou vontade, fazendo cada vez mais arranjos para dar conta da carreira, da casa, da família, dos amigos, de nossa individualidade.

Então, de tantos desafios que a modernidade impõe às mulheres, e o texto não permite aprofundar, o maior deles é encontrar equilíbrio, tempo e energia para tudo!

 

 

Faça seu comentário