HomeEsporte sexta-feira, 22 de junho de 2018 08:43

Campeão gaúcho de fisiculturismo é de Santa Rosa

Jeferson Battu conquistou, no último final de semana, em Novo Hambugo, o 1º lugar no Campeonato Gaúcho de Fisiculturismo na categoria men’s physique.

O santa-rosense Jeferson Battu conquistou, no último final de semana, em Novo Hambugo, o 1º lugar no Campeonato Gaúcho de Fisiculturismo na categoria men’s physique. Battu é sargento do 19º Regimento de Cavalaria Mecanizado San Martin.

Sua história no fisiculturismo começou em 2017. Em setembro daquele ano, Battu conquistou o primeiro título no esporte, pela categoria bodyshape, em que ficou com o título de Miss e Mister- RS. Em novembro, subiu pela ultima vez nessa categoria na Copa Bodybuilding e Fitness. Foi então que resolveu trocar para a categoria atual, a men’s physique, pela qual, conta, sempre teve muita admiração e se desafiou a entrar nos padrões por ela exigidos.

A estreia no men’s physique aconteceu no dia 19 de maio de 2018, quando sagrou-se campeão na categoria júnior, até 1,75cm, e top 4 na categoria sênior até 1,70cm.

Questionado sobre o número de participantes no concurso, Battu diz que varia bastante e também conforme a categoria, mas em torno de 6 a 7 atletas, dependendo do tamanho do evento. “Está acontecendo uma transição de federações, então os atletas estão bem divididos para participar das competições, pois precisam estar federados e com o físico enquadrado em cada padrão”, comentou.

Sobre a participação no esporte, Jeferson afirma que sempre se exercitou. “Comecei a treinar na academia com mais seriedade em 2014, lá no Haiti, onde participei da missão de paz para a estabilização do país durante o período de sete meses. Mas, em 2017, surgiu a oportunidade de eu ser atleta de rendimento, então, passei a ter um acompanhamento mais detalhado de treinos e planos alimentares com uma equipe multidisciplinar”, comentou.

Battu lembra as dificuldades e os desafios de estar no esporte. “Começando pelos altos custos investidos em cada preparação e competição, pois no momento, como atleta amador, não se tem retorno financeiro, apenas troféus, brindes, e é claro, o reconhecimento”, comentou.

“Deve-se levar uma vida regrada, de dieta e treinos intensos; tenho uma vida profissional militar, e também estudo, então, da melhor forma tento conciliar tudo”, relatou.

Agora, Jeferson se prepara para o campeonato sulbrasileiro, em dezembro, que será realizado em Santa Catarina.

Faça seu comentário