HomeFenasoja 2018 sábado, 12 de maio de 2018 09:27

Sentimento de união e trabalho em equipe

O presidente da Fenasoja 2018 fala das novidades desta edição.

É uns dos sentimentos destacados pelo presidente da Fenasoja 2018, Alexandre Maronez. Após o término desta edição da Feira, salientou a importância do trabalho voluntário e as grandes novidades aprovadas pelo público. ExpoRural, sinal de internet e o Musicanto marcaram o evento, na visão do presidente.

NOROESTE: Como você avalia a edição de 2018 da Fenasoja?

Alexandre: Positiva, apesar da crise política e econômica nos propomos em realizar um evento maior do que a edição de 2016 e obtivemos êxito, graças ao novo reposicionamento da marca, novas estratégias e voluntários comprometidos.

NOROESTE: Qual o ponto que mais chamou a atenção dos visitantes?

Alexandre: Destaco três importantes ações que deram certo e que as pessoas falaram bastante e de forma positiva: Internet que funciona, ExpoRural e Musicanto.

NOROESTE: A Fenasoja está no caminho certo?

Alexandre: Sim, temos uma estrutura organizacional invejável e de alto comprometimento. Vários motivos me levam a crer que estamos no caminho certo: o reposicionamento da marca embasado em pesquisas; o fato sucessório na direção, neste momento o Elias e já termos o presidente de 2022 demonstra evolução e continuidade do planejamento estratégico; e a comprovação de que estamos com grande número de expositores, mais de 80%, que já renovaram espaços para 2020 e também os investidores que confirmaram parceria à próxima edição.

NOROESTE: O que passou pela cabeça do Alexandre nestes 10 dias da Feira?

Alexandre: Sentimento de família, união e trabalho em equipe. Durante 10 dias me senti um maestro conduzindo a melhor orquestra do mundo, claro que sempre ansioso, principalmente com a previsão do tempo, mas feliz e com a sensação de dever cumprido!

NOROESTE: O Musicanto na Fenasoja é um projeto que continuará em 2020?

Alexandre: Deu certo, resgatamos o maior festival de poesia em forma de música da América Latina, duas grandes marcas que construíram uma reputação invejável ao longo dos anos, juntas conseguem dar mais força e credibilidade uma à outra, tenho a certeza de que, se depender da Fenasoja, vamos ter Musicanto em 2020!

NOROESTE: A ExpoRural seguirá como uma das grandes potencialidades da Fenasoja?

Alexandre: Claro que sim, este é um dos pilares da Fenasoja e o mais importante, demos nesta edição uma repaginada e obtivemos grande êxito. O presidente Elias já tem mais ações muito relevantes para esta área, muitos expositores do ramo vieram nos procurar querendo ir à ExpoRural na próxima edição, e agora temos um problema bom, a falta de espaços, mas a nova gestão já está preparada para isso.

NOROESTE: O que precisa ser revisto para 2020?

Alexandre: Temos que dar mais atenção para eventos que tragam conhecimento e crescimento regional para o período que antecede à Feira, temos que promover durante os dois anos ações que geram crescimento socioeconômico, como por exemplo a retomada dos estudos e articulações sobre o barramento do Rio Uruguai com a construção das hidroelétricas de Garabi e Panambi.

NOROESTE: Qual a área que carece de mais atenção da Fenasoja?

Alexandre: Acredito que podemos melhorar em todas as áreas, mas cito algumas: áreas de descanso para visitantes, melhorar a infraestrutura para os expositores com a construção do novo pavilhão 33, etc.

Faça seu comentário