HomePolícia sábado, 6 de maio de 2017 11:16

Delegacia da Mulher com nova titular

Josiane Froehlich, que atuava na DP de Giruá desde 2014, assumiu oficialmente na terça-feira, 02, a Delegacia de Polícia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM).

Delegada Josiane Froehlich, que atuava em Giruá, assume o comando da Delegacia de Polícia Especializada no Atendimento à Mulher.

Após um grande período sem titular na função, a Delegacia da Mulher de Santa Rosa passa a contar a partir desta semana com uma delegada no seu comando. Josiane Froehlich, que atuava na DP de Giruá desde 2014, assumiu oficialmente na terça-feira, 02, a Delegacia de Polícia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM). Natural de Santo Cristo, ela iniciou a carreira em 2013, frente à Delegacia de Alegrete.

Chega aceitando o desafio de oferecer ritmo ao trabalho já existente e que é referência, prometendo comprometimento em ampliar a atuação, a fim de ser a mão amiga às mulheres que buscam ajuda. “E acredito que este será o diferencial que a sociedade encontrará a partir de agora. Acho que este é o anseio de todas elas: ter outra mulher para recebê-las no momento em que procuram a DP para levar seu problema”, cita. Filha de Antônio e Lourdes Froehlich, Josiane é natural de Rolador Alto, interior de Santo Cristo. Formada em Direito pela IESA, de Santo Ângelo, ela concluiu o Ensino Médio no Colégio Salesiano Dom Bosco, de Santa Rosa. Trabalhou no Poder Judiciário em Porto Alegre, antes de se tornar Delegada de Polícia em 2013.

Em conversa com a reportagem do espaço Seu Direito, do Jornal Noroeste, Josiane destacou que, mesmo vindo de um ritmo intenso, com fatos e ocorrências dos mais variados tipos, sua ação policial se deparou em muitos casos com a violência contra a mulher, quando precisou aplicar medidas protetivas oferecidas pela Lei Maria da Penha. E esta experiência, somada a da equipe que atua na DEAM de Santa Rosa, será de importante valia para o desempenho dos trabalhos. Ligada à 10ª Região Policial, comandada pelo delegado Ubiraja Diehl Junior, a Delegacia da Mulher conta com uma equipe de três policiais e uma servidora administrativa.

“Chego sabendo da resolutividade alcançada, não somente por nossa DP, mas como de resto toda a Regional. Aqui é alto o índice de produtividade e chego para dar continuidade ao que estava sendo feito”, disse.

Sobre o cenário de violência contra a mulher nos dias atuais, a delegada vê como positivo o fato de que elas estão tendo mais coragem em denunciar, de buscar ajuda e fazer valer os direitos que a elas são garantidos pela Lei. De outra forma, Josiane disse que é preciso ter cuidado para que a Lei Maria da Penha não seja banalizada. “É importante observar que ela não seja utilizada com outra finalidade que não aquela de dar proteção à mulher em situação de vulnerabilidade”.

Josiane Froehlich, que também é professora de Direito Penal na Fundação Educacional Machado de Assis (FEMA) disse que pretende nos próximos dias conhecer todo o trabalho em prática em Santa Rosa através das entidades que integram a rede de atendimento que inclui o Centro de Referência Regional, a Coordenadoria de Políticas para a Mulher, a Casa de Abrigo e Passagem e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, entre outros órgãos, para estar a par do que aqui é feito. Lembrou também que se sente feliz por estar à frente da Delegacia, se colocando à disposição da sociedade.

 

 

Faça seu comentário