HomePolícia segunda-feira, 17 de abril de 2017 07:44

Suspeito da morte do juiz se entrega à polícia

O jovem de 17 anos se apresentou ao Departamento da Criança e do Adolescente (Deca) acompanhado da mãe e de dois advogados.

O adolescente de 17 anos suspeito de assassinar o juiz do trabalho de Santa Rosa Cláudio Roberto Ost no bairro Aberta dos Morros, zona sul de Porto Alegre, apresentou-se ao Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca) no início da madrugada deste domingo.

Segundo o delegado Daniel Mendelski, da equipe de pronto atendimento da Delegacia de Polícia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DPHPP), o menor teria confessado o crime. “Ele relatou que foi por ciúmes. Ele disse que o relacionamento continuava ativo com ela e a surpreendeu na companhia do juiz. O resultado foi trágico”, afirmou. “Acredito que se entregou devido às nossas buscas incessantes, nossas e de outros órgãos policiais”, acrescentou.

O jovem de 17 anos se apresentou ao Departamento da Criança e do Adolescente (Deca) acompanhado da mãe e de dois advogados. A delegada Sônia Patel atendeu a ocorrência.

A equipe da DPHPP já tinha realizado o levantamento do local e feito as oitivas, mas o caso ficará com a Delegacia para o Adolescente Infrator do Deca e o delegado Cristian Nedel será o responsável pelas investigações. Ele confirmou que o adolescente justificou o crime alegando que se sentiu traído pela relação da jovem com o magistrado.

Sobre a declaração de que o jovem permanecia namorando a garota, outras testemunhas já declararam que a relação havia terminado havia cerca de três meses. De acordo com o Nedel, o menor será indiciado por homicídio duplamente qualificado. O adolescente foi recohido em uma unidade da Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (Fase) de Porto Alegre.
Cláudio Roberto Ost foi morto com cinco tiros nas costas, na manhã desse sábado, na rua Zenóbia Lúcia de Deus, bairro Jardim Vila Nova, zona Sul da Capital. O juiz chegava de uma viagem na companhia do filho, da namorada e de uma amiga. Os quatro entraram na casa da companheira do magistrado e foram surpreendidos pela presença do adolescente. Houve uma discussão e o jovem saiu da residência. Mais tarde, no momento em que Ost deixava a casa foi surpreendido pelo rapaz, que disparou contra o magistrado.


O juiz tinha 50 anos, era titular da 1ª Vara do Trabalho de Santa Rosa e deixa dois filhos, de 9 anos e 28 anos.

 

Faça seu comentário