HomePolítica segunda-feira, 6 de março de 2017 16:07

Justiça Eleitoral julga improcedente Ação contra Vicini

Segundo a decisão, os fatos já haviam sido apreciados pela Justiça Eleitoral e os responsáveis pelos fatos narrados no processo já receberam as conseqüências jurídicas.

O juiz eleitoral titular da 42ªZona Eleitoral de Santa Rosa, Adalberto Hommerding, entendeu que a Ação de Investigação Judicial Eleitoral movida pela Coligação Construir um Futuro Melhor encabeçada por Orlando Desconsi/Altairo Brizola contra a chapa majoritária Vicini/Benvegnú, e os candidatos à vereança Fernando Borela (PP) e Nerci Rufino (PTB), é improcedente.

Segundo a decisão, os fatos já haviam sido apreciados pela Justiça Eleitoral e os responsáveis pelos fatos narrados no processo já receberam as conseqüências jurídicas inclusive julgados e condenados, como é o caso de Fernando Borela.

Antes disso, o promotor eleitoral, Janor Duarte, que respondia pela Promotoria Eleitoral, em seu parecer já havia solicitado o arquivamento da ação.

As provas que embasaram a denúncia, que deu entrada na Justiça no dia 20 de dezembro, também foram retiradas da “Limpa Fossa”, que cassou a candidatura de Marino Martins-PP, deixou inelegíveis José Fernando Borela, Lina Michalski e um diretor da Secretaria de Obras.

Ao Jornal Noroeste, o prefeito Alcides Vicini disse que estava confiante que a decisão seria em seu favor. “Sempre que concorremos e vencemos a oposição entrou com ações, mas esta era a menos infundada”, disse.

A Oposição ainda pode buscar recurso no TRE.

Faça seu comentário