HomePolítica quinta-feira, 30 de março de 2017 08:12

Zilá encaminhou a liberação de recursos para investimentos no campus da UERGS

Deputada teve audiência com o secretário estadual da Fazenda, Giovani Feltes.

A deputada Zilá Breitenbach teve audiência com o secretário estadual da Fazenda, Giovani Feltes, na tarde da segunda-feira, 27 de março. "Em meio à crise financeira, precisamos trabalhar por soluções para os problemas que assolam os municípios e o povo gaúcho", declarou a parlamentar.

No encontro, a líder tucana cuidou de demandas de extrema importância para a Região Celeiro e toda a fronteira gaúcha. Zilá tratou de encaminhar a liberação de recursos para investimentos no campus de Três Passos da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). Trata-se de uma iniciativa que trará benefícios a estudantes de toda a região, e que depois se converterá em desenvolvimento social e econômico.

Em função da falta de estruturas, a UERGS se vê obrigada a alugar espaços para realizar suas atividades. Com o comprometimento da Secretaria da Fazenda, a universidade poderá investir em estruturas para atender a seus alunos, professores e funcionários. Dessa forma, encaminha-se para um desfecho positivo uma negociação que Zilá comanda há meses. Já foram diversas reuniões, em diferentes secretarias, até o encaminhamento da questão com Feltes.

Ainda na audiência com o secretário, Zilá discutiu pontos de seu projeto de lei que prevê incentivos para empreendimentos nos municípios na faixa de fronteira do Rio Grande do Sul. Para aquecer a economia local e oferecer condições de competitividade para negócios de municípios que concorrem diretamente com argentinos e uruguaios, Breitenbach propõe que o Estado ofereça isenção de 50% no ICMS a essas empresas. Segundo o PL 385/2015, o benefício terá prazo de dez anos.

 

"Saio satisfeita dessa reunião. O Rio Grande enfrenta muitas dificuldades financeiras, fruto de erros passados. Mas é hora de reconstruir, estimulando os gaúchos que produzem, que trabalham e tocam nossa economia", finalizou Zilá.

Faça seu comentário