HomeRegião terça-feira, 7 de fevereiro de 2017 17:01

Aeroporto de Santa Rosa é reinserido no Programa de Aviação Regional

Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (PROFAA) garante que Santa Rosa está entre os aeroportos prioritários a receber recursos federais

A mobilização encabeçada pela Acisap, com o apoio de mais 23 entidades no ano passado, em relação ao aeroporto regional em Santa Rosa, tem dado resultado. Nesta segunda-feira (06), pela primeira vez, a entidade teve a formalização de um órgão governamental de que Santa Rosa foi novamente incluída na rede de aeroportos do Programa de Aviação Regional do Governo Federal, e está apta a retomar os processos de licenciamento ambiental e elaboração do projeto executivo.

Uma notícia no Jornal do Comércio desta segunda-feira, resgatou os acontecimentos dos últimos anos em relação aos aeroportos regionais no Brasil. Em 2012, o Programa entendia que cerca de 200 aeroportos brasileiros eram prioritários, e Santa Rosa estava entre eles. No ano passado, o Governo reduziu para 53, excluindo a cidade da lista de prioritários. Foi aí que a mobilização política encabeçada pelas entidades locais, coordenadas pela Acisap, ganhou ainda mais força.

Um e-mail enviado por Márcio Maffili, Coordenador Geral de Planejamento do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (PROFAA), nesta segunda-feira, à Acisap, garante que Santa Rosa está novamente entre as cidades com destaque para obras da Secretaria Nacional da Aviação Civil. A presidente da Acisap, Cicília Liberali, lembra que isto é resultado de uma mobilização social e política. “Agora nosso projeto está apto a seguir com os trâmites oficiais, ele deve retornar ao Departamento Aeroportuário do Estado (DAP) e na sequência será encaminhado à Fepam na busca do licenciamento ambiental. Estando aprovado deve seguir com o projeto executivo”, revela. Assim, cada vez mais perto de receber verbas federais para a sua consolidação.

Maffili revela que no aeroporto de Santa Rosa já foram realizados o Estudo de Viabilidade Técnica, Levantamento Topográfico, Estudo Preliminar e Estudos Ambientais. O processo de licenciamento será retomado em março. Após o licenciamento ambiental, deverá ser feita a licitação para definir qual empresa fará o projeto executivo do aeroporto.

Faça seu comentário

Comentários
  • Claudio Lemes Louzada quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017 15:40

    Parabéns!! O aeroporto atuará nos negócios da cidade tão veloz como a internet, ira potencializar todas as cadeias produtivas e criará uma mobilidade jamais experimentada na sociedade local. Um aeroporto exerce grande influencia no desenvolvimento da cidade, da mesma forma como as rodovias e automóveis exerceram no século 20. Hoje, um aeroporto oferece velocidade, agilidade e conectividade, na verdade, leva a cidade a outro patamar ou status, de apenas cidade para cidade da era da instantaneidade, conectada globalmente! Um aeroporto regional moderno e atual também precisa de uma pista de 1.650m de comprimento por 30m de largura (1.650 x 30m) e resistência do piso para 33 toneladas, características essas similares ao recém inaugurado aeroporto em Santo Ângelo. Saudações,