HomeRegião quinta-feira, 23 de março de 2017 15:25

FAHOR inaugura Jardim Rosa de Lutero

er. O monumento traz a imagem do rosto de Arnoldo juntamente com um livro aberto que simboliza o conhecimento, e outros elementos importantes da história de Horizontina e da faculdade, como a igreja, os pioneiros, a rosa de Lutero, o trigo que simboliza o alimento, e uma colheitadeira.

Na última quinta-feira, 16, ocorreu a inauguração do Jardim Rosa de Lutero, no monumento do Campus Arnoldo Schneider da FAHOR. Nos atos comemorativos dos 500 anos da Reforma Luterana a Faculdade Horizontina preparou diversas atividades: Qualificação do Corpo Docente com palestra “Lutero e Educação”, Plantio de 500 Oliveiras, Placas explicativas nos dois prédios construídos na forma da Rosa de Lutero, Placa de identificação do Jardim Rosa de Lutero, Culto Campal no Aniversário da Reforma, Acampamento Jovem - Programa da Rede Sinodal de Educação, Trilha Ecológica do Campus e, a inauguração do Jardim da Rosa de Lutero.

Na oportunidade, estiveram presente o Diretor do CFJL e FAHOR Sedelmo Desbessel, o Prefeito Municipal de Horizontina, Antonio Lajús, Representando a Câmara de Vereadores, o Vereador, Lucas Stoll, o Diretor Executivo da ISAEC, Bolco Hoppe, o Diretor Executivo da Rede Sinodal de Educação, Ruben Verner Goldmayer, a Secretária Municipal de Educação, Ivete Callegaro da Silva, o Secretário Municipal de Administração, Marcelo Engel, o Vice- Diretor da FAHOR, Marcelo Blume, o Vice-Diretor do CFJL e, também Presidente da Comunidade Evangélica Dr. Martinho Lutero Wilson Hirt, o Presidente da Paróquia Evangélica de Horizontina, Irio Grings, Coordenadora Pedagógica da Rede Sinodal de Educação, Joni Roloff Schneider, coordenadores da FAHOR e do CFJL. Também estiveram presentes em Horizontina nessa ocasião todos os membros do Conselho de Educação da IECLB, incluindo o Presidente André Sträher.

Após, a meditação e reflexão feita pelo Pastor John Spig. O diretor Sedelmo Desbessel contou um pouco da história da FAHOR, desde sua construção até o prédio novo em andamento, das corujas que se instalaram no Campus e, também a história do Monumento em homenagem a Arnoldo Schneider. O monumento traz a imagem do rosto de Arnoldo juntamente com um livro aberto que simboliza o conhecimento, e outros elementos importantes da história de Horizontina e da faculdade, como a igreja, os pioneiros, a rosa de Lutero, o trigo que simboliza o alimento, e uma colheitadeira. Ainda, o nome de Emma, esposa de Arnoldo, também foi englobado pela obra, entre as figuras destacadas.

Faça seu comentário