HomeRegião sexta-feira, 23 de junho de 2017 07:40

Hospital Tuparendi se mobiliza para não fechar

O encontro foi coordenado pelo médico diretor clínico e vice-prefeito de Tuparendi, Hélio Kerkhoff, que após uma breve explanação apresentou a nova administradora da casa, Fátima Gonçalves

A direção do Centro de Assistência Médico Social (CAMS), nomenclatura do hospital do município, reuniu na semana passada lideranças empresariais, políticas e comunitárias para debater a situação da instituição. É indispensável que a comunidade colabore com ações coletivas, para que o hospital não corra o risco de fechar suas portas. Participaram cerca de 40 pessoas, de Tuparendi e Porto Mauá.

O encontro foi coordenado pelo médico diretor clínico e vice-prefeito de Tuparendi, Hélio Kerkhoff, que após uma breve explanação apresentou a nova administradora da casa, Fátima Gonçalves. Ela apresentou a atual situação financeira do hospital e ressaltou a importância da atuação e participação da comunidade em ações que posteriormente serão promovidas, com o objetivo de arrecadar dinheiro para melhorias da estrutura e adequações necessárias para melhorar o atendimento e funcionamento.

Um espaço foi concedido às lideranças presen-tes, que manifestaram vontade de auxiliar e inclusive indicaram algumas ações de socorro: jantar dançante, almoço e rifa e brechós, entre outros. No campo prático, ficou decidida a realização de um almoço com rifa no dia 07 de setembro, no salão da Comunidade Evangélica. As comissões de trabalho foram montadas no próprio encontro.

Existe a clara visão de que Tuparendi e Porto Mauá seriam negativamente afetados caso o hospital venha eventualmente ser fechado.

Faça seu comentário