HomeRegião quarta-feira, 9 de agosto de 2017 07:51

Vagões no Museu Ferroviário de Santo Ângelo serão reformados

Carros de passageiros e de serviço receberão intervenções específicas de restauração com recursos de multas aplicadas pelo MPF

O Governo Municipal de Santo Ângelo e a Procuradoria da República deram início nesta segunda-feira, 07, às obras de restauração dos vagões expostos na antiga Estação Férrea de Santo Ângelo que hoje abriga o Memorial à Coluna Prestes e o Museu Ferroviário. As obras estão orçadas em R$ 212.474,88, e os recursos são oriundos de transações penais impostas pelo Ministério Público Federal (MPF) de Santo Ângelo contra a antiga América Latina Logística (ALL), hoje Rumo Logística Operadora Multimodal, pelo abandono dos trens como meios de transporte na Região Noroeste.

A solenidade de início do restauro teve a presença do prefeito em exercício Bruno Hesse, do procurador da República em Santo Ângelo Osmar Veronese, da secretária de Cultura Neusa Cavalheiro, do Patrono da 25ª Semana Cultural Jovenil Menezes e da arquiteta Maíra Oliveira Pires, responsável pela restauração vinculada à empresa vencedora do processo licitatório para a execução das obras.

Para Osmar Veronese a Semana Cultural é o momento oportuno para a continuidade e à retomada do projeto de restauração do Complexo que abriga o Museu Ferroviário, desta vez com a revitalização dos vagões que fazem parte do acervo do local e ressaltou a escolha do senhor Jovenil Menezes, ferroviário aposentado como Patrono do evento. O procurador da República em Santo Ângelo lembrou que o projeto teve início com investimentos de R$ 400 mil - também oriundos de multas à ALL - para a construção de passeios, cercamento do complexo e outras obras realizadas. “Ainda dispomos de recursos para investimentos na recuperação do prédio cujos projetos aguardam ajustes técnicos. É interessante auxiliar na restauração e revitalização dos espaços que abrigam nosso patrimônio, contribuindo também para o desenvolvimento do turismo histórico e cultural de Santo Ângelo”, assinalou.

O prefeito em exercício Bruno Hesse e a secretária municipal de Cultura Neusa Cavalheiro, destacaram o procurador como grande parceiro da cultura santo-angelense e reconheceram a sua luta, travada desde 2003, pelo restabelecimento do transporte ferroviário na região.

PROJETO

A arquiteta Maíra de Oliveira Pires explanou o projeto de restauro dos vagões NQ 357, fabricado em 1958, e o PC 7619-0, fabricado em 1967, com sérios problemas de infiltração e estruturais, que serão corrigidos, além de intervenções nas esquadrias e recomposição do mobiliário interno. Segundo ela, os vagões também receberão modificações exigidas pela legislação para garantir o acesso de pessoas com mobilidade reduzida. Maíra afirmou que obras de restauração são mais complexas porque exigem do profissional pesquisa histórica, que inclui, entre outros métodos, entrevistas com pessoas ligadas à viação férrea, para chegar o mais próximo do original e também preparar o objeto para receber futuros projetos sem perder sua originalidade.

A expectativa é de que as obras de restauração estejam concluídas num prazo de 120 dias.

Fotos: Fernando Gomes

Faça seu comentário