HomeRetrospectiva 2017 sexta-feira, 29 de dezembro de 2017 10:24

Julho: Rádio Noroeste comemora 54 anos e migra para o FM

A Rádio da comunidade regional, com o novo sistema, deixa os 890 KHz estreando os 96.7 MHz, sua nova sintonia.

O mês começou com uma boa notícia ao prefeito Alcides Vicini e a seu vice Luis Antônio Benvegnú. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) julgou improcedente o recurso movido pela Coligação encabeçada pelos candidatos Colla e Fonseca contra a chapa encabeçada por Vicini nas eleições de 2016. A ação pedia a cassação do mandato baseando-se no Caso Limpa Fossa. A Corsan foi multada em R$ 219 mil por descumprir contrato de concessão do serviço de saneamento. O valor, em primeiro momento, aplicado pela prefeitura de Santa Rosa era de R$ 438 mil, mas foi revisado pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (AGERGS), que analisou a ação, que apontava que a Corsan havia feito intervenções nos sistemas de rede de água e esgoto em ruas pavimentadas sem efetuar a repavimentação, deixando trechos com buracos e, mesmo sendo notificada, a companhia não efetuou as correções. O recurso deveria ser depositado no Fundo Municipal de Saneamento.

E dentro da programação em comemoração aos seus 54 anos de fundação, a Rádio Noroeste realizou em julho debate especial em prol do desenvolvimento regional. E foi ao vivo, direto do Palácio Piratini. Na oportunidade, Zelindo Cancian e Silvio Brasil ouviram secretários integrantes do Governo do Estado e o próprio governador José Ivo Sartori, que responderam questões ligadas à Grande Santa Rosa.

Aliás, o mês foi especial para a emissora, que passou a transmitir em nova frequencia. Dentro do processo de migração do AM para o FM, e após investimentos na ordem de R$ 400 mil, a emissora iniciou a transmitir nas duas faixas, antes de entrar em definitivo na Frequencia Modulada. A Rádio da comunidade regional, com o novo sistema, deixa os 890 KHz estreando os 96.7 MHz, sua nova sintonia.

Dando sequencia ao caso, o delegado Tiago Tescke indiciou duas monitoras da Escola de Educação Infantil Paulo Freire, da Vila Progresso, pela morte do bebê de 11 meses, fato ocorrido em 29 de maio. Segundo o delegado, ocorreu homicídio culposo, já que elas teriam a obrigação de zelar pela saúde e segurança dos bebês atendidos no educandário. Tiago apontou que houve negligência.

Outro fato que chamou a atenção da comunidade foi a volta para casa do menino Daniel Schneider, 9 anos. Diagnosticado com atrofia muscular espinhal, Dani recebeu da Justiça o direito de ser tratado em sua residência, na Vila Jardim Petrópolis, e não no leito hospitalar. A Vara Federal deferiu tutela de urgência a seu favor, definindo que os custos seriam arcados pela Fundação Municipal da Saúde.

Já na ambulância do Samu, em 5 de julho, Sabrina Bastian Pinheiro deu a luz à uma menina, Estefania, pesando 2,890kg. Moradora de Cruzeiro, ela e seu marido chamaram o Samu e, no caminho do hospital, a bolsa estourou. Os trabalhos da equipe de socorristas foram coordenados pelo médico Lucas Piekala.

Ainda em julho, mês que Santa Rosa registrou a temperatura mais baixa do ano: -3,5º na terça-feira, dia 18, uma notícia relacionada ao desenvolvimento e mobilidade urbana mexeu com a comunidade. O Ministério da Cidade empenhou R$ 2,4 milhões para a conclusão da Avenida América. O recurso será destinado para o trecho de 2 km visando a conclusão da avenida, desde a ponte da Vila Winkelmann até o encontro com a Avenida Pedro Schwertz. A notícia foi confirmada por Osmar Terra, ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, que em Santa Rosa, recebeu homenagem do Sindilojas, durante o 12º Jantar do Varejo. Em sua presença na cidade, Terra também anunciou recursos para entidades diversas, entre eles R$ 1,2 milhão para o Hospital Dom Bosco e R$ 600 mil para o Vida & Saúde.

Na oportunidade, Zelindo Cancian e Silvio Brasil ouviram secretários integrantes do Governo do Estado e o próprio governador José Ivo Sartori, que responderam questões ligadas à Grande Santa Rosa.
Faça seu comentário