HomeSaúde sexta-feira, 24 de novembro de 2017 08:07

Fundação da Saúde fará repasse de verba ao Hospital Dom Bosco

Emenda foi criada para o Hospital Dom Bosco como forma de custear problemas e manutenções do hospital, e não realizar pagamentos dos funcionários.

A greve dos funcionários do Hospital Dom Bosco, que persiste há 13 dias, pode estar a um passo de entrar em negociação. Na tarde de quarta-feira, 22, a Fundação da Saúde confirmou o repasse de mais R$ 200 mil, que vem de uma emenda do Ministro do Desenvolvimento Agrário, Osmar Terra, na pessoa do Deputado Jones Martins. A psiquiatria do hospital também receberá um repasse R$ 82 mil.

Segundo o presidente do Sindicato da Saúde, Lino Puhl, esse dinheiro repassado, a princípio, não poderia ser utilizado para pagamento das folhas. “A Fundação da Saúde fará esse repasse para a diretoria do hospital, e eles decidirão onde usar o dinheiro. Esperamos que, mesmo que não seja esse o propósito do dinheiro, ele seja usado para pagar as contas que o Hospital Dom Bosco tem com os funcionários” afirmou Lino.

O presidente da Fundação da Saúde, Anderson Mantei, confirmou o repasse da verba, mas foi categórico ao dizer a emenda foi criada para o Hospital Dom Bosco como forma de custear problemas e manutenções do hospital, e não realizar pagamentos dos funcionários. Após decidir o destino do dinheiro, o hospital deverá realizar a prestação de contas em 30 dias e qualquer divergência será resolvida no Ministério Público.

Lino Puhl afirmou ainda que foi pedido ao Conselho Estadual de Saúde espaço nos assuntos gerais, e para isso, será convocada uma sessão extraordinária. O Ministério Público, que investiga as adequações do hospital, também conversou e prestou auxilio aos representantes do Sindicato, mas, para que se possa tomar alguma atitude em relação aos pagamentos, cabe buscar o Ministério Público do Trabalho.

Entre as reivindicações dos funcionários estão à quitação do salário do mês de outubro e cinco meses do vale alimentação, os meses atrasados das taxas do FGTS e ainda a saída da atual gestão.

Os funcionários já realizaram protestos, paralisação do transito e exposição de cartazes pedindo a saída da atual gestão na rótula de acesso em frente ao hospital. A greve conta ainda com o apoio dos Sindicatos da Alimentação e dos Metalúrgicos.

Faça seu comentário