HomeSaúde domingo, 19 de fevereiro de 2017 10:57

Médica fala sobre o câncer de mama

Dra. Ediléia Fischer fala sobre o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil.

A Dra. Ediléia Fischer, médica da Fundação Municipal de Saúde, especialista, nos fala sobre o câncer de mama, o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, respondendo por cerca de 25% dos casos novos a cada ano.

O que é:Neoplasia maligna de mama, ocasionada pela duplicação celular desordenada, associada à perda do controle da apoptose, gerando aumento celular não controlado e imortalidade das células. Sua incidência vem aumentando e a mortalidade tem-se mantido estável, com redução nos locais onde existem programas de alerta e orientações.

Fatores de risco:- Gênero: mais frequente em Mulheres, homens também podem apresentar.
-Idade: O risco aumenta diretamente ao envelhecimento do indivíduo.
-Endocrinos: menarca precoce (primeira menstruação cedo); primeiro filho após os 30 anos; Menopausa tardia (após 55 anos); terapia de reposição hormonal.
-Hereditariedade: cerca de 5 a 10% dos tumores são hereditários.
-Dieta: rica em gordura.

Sinais e sintomas:= Nódulo mámario duro, irregular, mal definido e aderido
= Descarga mamilar, unilateral, com coloração cristalina ou sero-hemática
= Alterações cutâneas como pele, ulcerações ou retrações da pele
= Lesões crostosas areolomamilar
= Linfonodos axilares duros ou aderidos

Tratamento:Em linhas gerais, nos estádios iniciais (I e II), tumores com menos de 3cm, únicos e não centrais, usa-se tratamento cirúrgico preservando a mama, retirando o tumor com margens livres, devendo-se optar pela pesquisa do linfonodo-sentinela, seguida pela radioterapia.
No estádio II, tumores maiores de 3 cm, únicos não centrais, quimioterapia primária ou neoadju-vante antes da cirurgia para tratamento conservador da mama com radioterapia. Outra opção de tratamento é mastectomia radical, de preferência com reconstrução mamária imediata.
De acordo com o estadiamento é indicado a quimioterapia e radioterapia.

Faça seu comentário