Blog

Aves de Rapina: Arlequina e sua emancipação fantabulosa

Publicado em 14/02/2020 10h44 - Atualizado há um ano - de leitura

O filme baseado nas HQs da DC, estreou na quinta-feira, 13, no Cine Globo de Santa Rosa. Após o sucesso de Arlequina (Margot Robbie), em Esquadrão Suicida (2016), um filme solo era questão de tempo.

O filme mostra qual os motivos de ela ter se tornado a favorita dos fãs da DC. Ele, assim como ela, é divertido, bobo, alucinado e sabe não se levar a sério demais. O roteiro começa com Arlequina desolada pelo fim de seu namoro com Coringa (interpretado em Esquadrão Suicida por Jared Leto – mas fiquem tranquilos, ele não aparece neste filme).

Decidida a provar que pode ser dona de sua própria vida, ela percebe que todos aqueles que ela desagradou de alguma forma nos últimos anos, querem vingança. Ainda mais agora que ela está longe de Coringa. Um desses que querem vingança é Máscara Negra (Ewan McGregor).

Arlequina se vê forçada a juntar-se então com uma detetive suspensa da polícia, Renée Montoya (Rosie Perez), uma assassina em busca de vingança, Caçadora (Mary Elizabeth Winstead) e uma cantora lutadora, Canário Negro (Jurnee Smollett), para proteger uma jovem pequena ladra, Cassandra Cain (Ella Jay Basco), do perigoso criminoso de Gotham.

Últimas do Blog

VER MAIS NOTÍCIAS


Mais lidas do Blog


Top Vídeos

:: assista aos destaques

Projeto de iluminação LED

Jairo Madril conversa sobre o assunto com Orlando Desconsi e Dado Silva

há 16 horas


Mobilização dos trabalhadores

há 16 horas


Grupo de orações

há 2 dias