Blog Gilberto Kieling
Blog Gilberto Kieling
Gilberto Kieling



Blog

ET em Tucunduva

Publicado em 10/01/2020 10h43 - Atualizado há 3 meses - de leitura

Poucos ficaram sabendo, mas o Gervásio encontrou o ET que andou nas lavouras de milho de Tucunduva, e se você está achando que ele se assustou, realmente você não conhece o Gervásio. Não mostrou ter medo do bicho e ainda lascou: “Cara, é impressionante, mas tu é muito feio!”

O extraterrestre fez um beicinho de despeito, e respondeu:

“Feio, eu? Vocês é que andam vestidos da cabeça aos pés, com barba, cabelo, chapéu e cobertos de panos. Pra que tanto pano? Só pode ser feiura embaixo disso. Por que não tira toda essa roupa e fica assim como estou, peladinho, limpinho e bonitinho?”

Gervásio não quis nem pensar na possibilidade, e tratou de mudar de assunto na base do contra-ataque:

“E aqueles buracos no milharal lá em Tucunduva? Não sabe do prejuízo que causou?”

“Não tive culpa, terráqueo! Minha nave caiu no teu planeta. Se fosse no cinema, eu teria caído lá nos Estados Unidos. Mas eu não sabia que Tucunduva também era importante. Pois tive que me alimentar com aquelas coisas amarelas na plantação”

“Milho verde. Chama-se milho verde”

“Interessante... A parte amarela é saborosa, só não gostei do caroço. Se no ano que vem tiver mais, eu volto.”

“Esquece. Esse tipo de planta só dá a cada cinquenta anos. Volte daqui a cinquenta anos, entendeu?”

“Ah-há! Você não me engana, terráqueo! Já ouvi falar numa tal de soja! Preciso experimentar a soja, por isso voltarei em breve! Me passa o teu WhatsApp pra gente se encontrar de novo...”

Gervásio saltou de lado e saiu caminhando rápido:

“Sai pra lá, capeta! Volta pro teu planeta e vê se me esquece!”

***

Existe leitura de inverno, claro. Mas também existe leitura de verão, quando erguemos as pernas numa rede ou simplesmente curtimos as férias. Um bom livro é enriquecedor em qualquer época,
com qualquer temperatura. Se é isso o que você procura, aí vão algumas dicas do que está “bombando” pelo Brasil.

Os livros do israelense Yuval Harari estão vendendo como pastel de feira, aos milhões, em todo o mundo. Realmente, são ensaios magníficos sobre a história e sobre o nosso futuro. Mas vá com
calma pois tem um “monte de coisa escrita” lá, como diria o cara aquele. Qualquer um de seus três livros, “Sapiens”, “Homo Deus” e “21 lições para o século 21”, vale a pena. Os três, então, nem
se fala!

Na ficção, duas boas pedidas. O último livro do Chico Buarque, “Essa gente”, é o mais vendido no país no momento. E o “Acordei negro”, do Juremir Machado da Silva, também é muito bom. Exemplos da boa literatura contemporânea.

A gaúcha nascida em Ijuí, Eliane Brun, é hoje um dos nomes mais respeitados do jornalismo brasileiro. Seus textos também são publicados na Espanha e no Reino Unido. Também já fez cinema e viaja pelo mundo dando palestras. Pois a Eliane lançou mais um livro, “Brasil, construtor de ruínas”, agora falando da nossa atualidade e de um país que parece estar sempre começando do zero.

Para uma leitura rápida, mas bem interessante, temos os livros do engenheiro e economista Eduardo Moreira, um dos fundadores do Banco Pactual e da Genial Investimentos. Seu livro de maior sucesso é pequeno (em número de páginas) mas traz boas análises: “Desigualdade e caminhos para uma sociedade mais justa”.

Ficam as sugestões. Vale a leitura neste verão escaldante. Se preferir, pode reservar para desfrutar ao longo do ano, com chimarrão ou um chazinho...

Últimas do Blog

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

Dia Mundial de Combate ao Câncer: bate-papo com o Oncologista Dr. Pedro Lourega

Entrevista no programa Ponto & Contraponto da Rádio Noroeste, com Jairo Madril

há 4 horas


Coletiva de imprensa do Ministério da Saúde

há 2 dias


Santa Rosa anuncia recursos no combate ao coronavírus

há 2 dias