Blog Jardel
Blog Jardel
Jardel



Blog

Notícia antiga

Publicado em 19/02/2020 14h17 - Atualizado há um mês - de leitura

Circula nas redes sociais, principalmente em grupos de WhatsApp um link do G1, que trata de uma condenação na Justiça do RS contra o deputado estadual Ernani Polo (PP), e o deputado federal Jerônimo Goergen (PP) por manterem funcionário fantasma. Algumas pessoas compartilharam e cobram o motivo pelo qual a imprensa não repercute tal informação.

Trata-se de uma notícia já divulgada (ANTIGA), e a condenação realmente aconteceu, mas no dia 12 de agosto de 2019, inclusive está em fase de recurso. Ernani, Jerônimo e o ex-presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Oscar Gress, foram condenados pela 7ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre por improbidade administrativa. Os políticos foram sentenciados por manterem Gress como funcionário fantasma em 2009.

É comum neste período requentarem estas informações na rede social, pois estamos entrando em um processo eleitoral, que mesmo em âmbito municipal, políticos envolvidos em corrupção são usados na tentativa de enfraquecer a sigla local. Mas a notícia é antiga.

Mais da denúncia do MP:

Conforme denúncia do Ministério Público, Goergen, quando era deputado estadual, manteve Gress como funcionário de seu gabinete, porém este não cumpria as funções, atuando, na verdade, como presidente da entidade tradicionalista.

Polo era o chefe de gabinete do deputado e anuiu com a contratação, menciona o órgão. A juíza Cristina Lohmann, autora da condenação, aponta que não ficou comprovado nos autos que o ex-presidente do MTG exercia suas funções no parlamento.

Últimas do Blog

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

Governo atualiza situação da Covid-19 no país

Brasil tem 240 mortes e 6.836 casos confirmados de coronavírus

ontem


Presidente Jair Bolsonaro e ministros falam no Palácio do Planalto

ontem


Eduardo Leite concede entrevista coletiva

ontem