Justiça

PGR pedirá ao STJ para investigar ao menos cinco governadores

Augusto Aras quer apurar indícios de corrupção que começam a surgir contra governadores em razão de contratos emergenciais firmados nos estados para compra de insumos de saúde no combate à Covid-19.

Publicado em 08/05/2020 11h54 - Atualizado há 3 meses - de leitura
O Procurador-Geral da República Augusto Aras pedirá ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para investigar ao menos cinco governadores por corrupção em contratos firmados em meio à pandemia de Covid-19 / Foto: Agência Brasil

O Procurador-Geral da República Augusto Aras destacou três procuradores para que reúnam indícios de corrupção que começam a surgir contra governadores em razão de contratos emergenciais firmados nos estados para compra de insumos de saúde no combate à Covid-19. De acordo com as informações, a lista de alvos já teria ao menos cinco governadores que estariam diretamente ligados a indícios de corrupção suficientes para fundamentar a abertura de investigação na procuradoria. Com isso, o PGR pedirá ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para investigar os casos.

Dentre os alvos do pedido estaria o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, que já é alvo de três inquéritos no STJ. O ex-subsecretário-executivo estadual de Saúde do seu governo, Gabriell Neves, foi preso na manhã desta quinta-feira (7) em uma operação da Polícia Civil (PC) e do Ministério Público estadual (MP) que investiga corrupção na compra emergencial sem licitação de respiradores para pacientes com coronavírus.

A procuradoria, no entanto, não se manifestou publicamente sobre o pedido de investigação.



Últimas notícias

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

Obras no Sepé devem iniciar dia 10 de agosto

Entrevista com o Patrão Fábio Back do CTG Sepé Tiaraju, o qual foi autorizado pelo Estado a captar R$ 964 mil, para readequar sua sede na Avenida América, em Santa Rosa/RS.

há 2 dias


Lisandra Steffen deixa a assessoria de comunicação do Hospital Vida & Saúde

há 3 dias


Uso da cloroquina para tratar a Covid-19

há 5 dias