Saúde

Governadores dos três estados do Sul vão pedir atenção especial do Ministério da Saúde à região

Dentre as reivindicações, os governadores vão solicitar mais vacinas, custeio de leitos e remédios para UTIs.

Publicado em 23/02/2021 15h20 - Atualizado há 7 dias - de leitura
Em reunião virtual, governadores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paranã decidem pedir atenção especial do Ministério da Saúde à região Sul / Foto: Palácio Piratini

Os governadores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná vão pedir atenção especial do Ministério da Saúde à região. Eduardo Leite, Carlos Moisés e Ratinho Júnior realizaram uma reunião virtual nesta terça-feira (23), onde deliberaram sobre o assunto. Dentre as reivindicações, os governadores vão solicitar mais vacinas, custeio de leitos e remédios para as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Durante a reunião, ocorreu a troca de impressões e experiências sobre o combate ao coronavírus nos três estados da região Sul do país, que enfrentam um agravamento da pandemia. “Queremos destacar os pontos aos quais o Ministério da Saúde precisa estar atento no que diz respeito à região Sul no enfrentamento à pandemia”, destacou Leite. 

O aumento expressivo no número de internações motivou a solicitação de medicamentos, custeio de leitos de UTI e a distribuição de mais doses de vacinas aos estados. Os governadores de Santa Catarina e do Paraná relatam a mesma mudança de perfil que tem sido observada no Rio Grande do Sul, apontando para o aumento do número de pacientes mais jovens, sem comorbidades, permanecendo mais tempo internados e ocupando leitos de UTI. Segundo eles, nos estados vizinhos também foi possível observar um aumento rápido e crescente do número de internações e de casos confirmados de Covid-19.

A possibilidade da falta de medicamentos necessários ao tratamento dos pacientes e a dificuldade de reposição de recursos humanos para operar os leitos de UTI também são motivos para preocupação. Além disso, a circulação das novas cepas do coronavírus é apontada pelos chefes de Executivo como uma das causas da aceleração do contágio. 

Com a identificação de semelhanças no enfrentamento da pandemia, os três governadores decidiram agir em conjunto para a busca de alternativas junto ao governo federal, deliberando ainda pela criação de um grupo de trabalho, com participação das equipes técnicas da secretarias da Saúde, e a compilação de dados dos três estados, permitindo assim, trocas de informações e o monitoramento conjunto da situação. Conforme a reunião, o objetivo é poder consolidar um boletim com as informações mais relevantes em termos do avanço da pandemia na região Sul, além do alinhamento de protocolos e um esforço de coordenação entre os estados.

“A reunião confirmou aquilo que observamos: estamos vivendo uma situação semelhante, e isso reforça a necessidade de termos um contato mais direto. É importante alinharmos as informações”, explicou governador gaúcho.



Últimas notícias

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

O que fecha e o que pode abrir?

Podcast Noroeste deste sábado (27) com os jornalistas Jardel e Luciano, atualizando as principais informações referente a bandeira preta na região.

há 3 dias


Unidade Dom Bosco chega a 100% de ocupação da UTI

há 4 dias


Situação dos leitos de UTI na Unidade Dom Bosco

há 4 dias