Saúde

Santa Rosa já recebeu R$ 30 milhões para o combate a Covid-19

Município investiu em 11 meses R$ 26,4 milhões, restando ainda R$ 3,6 milhões para manter os atendimentos.

Publicado em 23/02/2021 09h16 - Atualizado há 2 semanas - de leitura
Maior despesa é com hospital, com a disponibilização de leitos, independente se está sendo usado ou não eles são pagos, além dos custos ambulatoriais e clínicos / Foto: Arquivo JN

Segundo informações repassadas pelo diretor administrativo da Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa (FUMSSAR), Rogério Silva Santos, o município já recebeu cerca de R$ 30 milhões para o tratamento e combate à Covid-19.

Rogério participou de entrevista na Rádio Noroeste FM, na manhã desta terça-feira (23), quando disse que o principal repasse veio do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual, que soma R$ 28, 3 milhões, e o restante é oriundo de repasses da Justiça, Ministério Público Federal e entidades. O diretor reiterou que já foram utilizados R$26,4 milhões.

“A maior despesa é com hospital, com a disponibilização de leitos, independente se está sendo usado ou não eles são pagos, além dos custos ambulatoriais e clínicos. Foram importantes gastos também com a folha de profissionais e materiais para garantir a segurança dos trabalhadores da saúde”, explicou Silva Santos. Em 2021 o Governo Federal repassou apenas o pagamento dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Restam R$ 3,6 milhões para o combate a pandemia, e com o esvaziamento dos valores a direção administrativa precisa utilizar ainda melhor os recursos, garantindo os serviços essenciais, já que neste momento não se tem previsão de entrada de novos vencimentos.

“Não temos perspectivas para recebimento de novos investimentos. Estamos aguardando o posicionamento do Governo Federal e Estadual. A Fundação passou a contratar serviços por um mês, no início contratamos e renovamos conforme o recurso. Sabemos que os repasses estão escassos e os municípios terão uma redução na arrecadação devido à crise que se agrava. Teremos que trabalhar com uma gestão mais eficiente ainda, cortando e aplicando no que é mais essencial”, concluiu.

Na calculadora: Se dividirmos o recurso em 11 meses, de março/20 a fevereiro/21, Santa Rosa injetou mensalmente R$ 2,4 milhões no combate a pandemia. Restante R$ 3,6 milhões pode-se afirmar que o recuso disponível cobriria pelo menos mais 45 dias dos serviços.



Últimas notícias

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

O que fecha e o que pode abrir?

Podcast Noroeste deste sábado (27) com os jornalistas Jardel e Luciano, atualizando as principais informações referente a bandeira preta na região.

há uma semana


Unidade Dom Bosco chega a 100% de ocupação da UTI

há uma semana


Situação dos leitos de UTI na Unidade Dom Bosco

há uma semana